sicnot

Perfil

Desporto

Lewis Hamilton desculpa-se pelo acidente com Nico Rosberg

O piloto britânico Lewis Hamilton, da Mercedes, lamentou hoje a colisão, ainda na volta inaugural, com o companheiro de equipa, o alemão Nico Rosberg, que arredou ambos da discussão do Grande Prémio de Espanha, de Fórmula 1.

© Maxim Shemetov / Reuters

"É uma grande perda para a equipa. Trabalhámos bem para estar aqui e é muito doloroso sair na primeira volta. Estas coisas acontecem, a escuderia está unida e temos que voltar mais fortes", concluiu Hamilton, já depois de o austríaco Niki Lauda, ex-piloto e presidente não executivo da Mercedes, ter responsabilizado o britânico pelo acidente.

Lewis Hamilton, três vezes campeão do mundo, partiu da 'pole-position', mas Rosberg, líder do Mundial com pleno de quatro vitórias, conquistou a primeira posição logo na primeira curva da volta inicial.

Hamiltou manteve-se perto do alemão e, logo depois, em curva alargada, tentou ultrapassar Rosberg. O líder do mundial 'fechou' Hamilton, junto à relva, originando um pião, que resultou num choque entre ambos, impedindo a 11.ª vitória consecutiva da Mercedes.

O Grande Prémio de Espanha, quinta prova do Mundial, foi ganha pelo holandês Max Verstaapen, da Red Bull, que se tornou o mais jovem piloto a vencer uma corrida de Fórmula 1, com 18 anos.

Lusa

  • Cinco mortos provocados pelo tufão Hato em Macau
    1:13
  • Prestação da casa aumenta pela primeira vez desde 2014
    1:17

    Economia

    Pela primeira vez em três anos, as taxas de juro do crédito à habitação, estão a subir. A subida é de apenas 1 euro, mas é a primeira desde 2014, depois de em maio deste ano ter estabilizado e em junho ter descido. A justificação para este aumento é a evolução das taxas euribor.

  • Porto Editora acusada de discriminação
    2:55
  • "Burlão do amor" acusado de tirar 450 mil euros a amante
    2:21

    País

    Um homem com cerca de 50 anos é acusado de tirar 450 mil euros a uma mulher com quem começou por ter uma relação profissional. Ele pedia, ela emprestava. Anos depois, ela ficou insolvente, com dívidas à banca de 214 mil euros e sem emprego. O homem é arguido, nega a relação amorosa entre ambos, mas admite ter recebido dinheiro dela. Garante, no entanto, que tenciona pagar o que deve.