sicnot

Perfil

Desporto

Lewis Hamilton desculpa-se pelo acidente com Nico Rosberg

O piloto britânico Lewis Hamilton, da Mercedes, lamentou hoje a colisão, ainda na volta inaugural, com o companheiro de equipa, o alemão Nico Rosberg, que arredou ambos da discussão do Grande Prémio de Espanha, de Fórmula 1.

© Maxim Shemetov / Reuters

"É uma grande perda para a equipa. Trabalhámos bem para estar aqui e é muito doloroso sair na primeira volta. Estas coisas acontecem, a escuderia está unida e temos que voltar mais fortes", concluiu Hamilton, já depois de o austríaco Niki Lauda, ex-piloto e presidente não executivo da Mercedes, ter responsabilizado o britânico pelo acidente.

Lewis Hamilton, três vezes campeão do mundo, partiu da 'pole-position', mas Rosberg, líder do Mundial com pleno de quatro vitórias, conquistou a primeira posição logo na primeira curva da volta inicial.

Hamiltou manteve-se perto do alemão e, logo depois, em curva alargada, tentou ultrapassar Rosberg. O líder do mundial 'fechou' Hamilton, junto à relva, originando um pião, que resultou num choque entre ambos, impedindo a 11.ª vitória consecutiva da Mercedes.

O Grande Prémio de Espanha, quinta prova do Mundial, foi ganha pelo holandês Max Verstaapen, da Red Bull, que se tornou o mais jovem piloto a vencer uma corrida de Fórmula 1, com 18 anos.

Lusa

  • Negócios do fogo
    22:00
  • "Não podemos gastar o dinheiro e depois os filhos e os netos é que pagam"
    2:05

    Opinião

    Miguel Sousa Tavares analisou esta segunda-feira, no habitual espaço de comentário no Jornal da Noite, o reembolso antecipado ao FMI. O comentador da SIC defendeu que seria mais vantajoso se Portugal reembolsasse mais depressa, antes da subida das taxas de juro. Miguel Sousa Tavares considerou ainda que o reembolso da dívida é uma boa notícia, pois seria "desleal" deixar a dívida para "os filhos e os netos" pagarem.

    Miguel Sousa Tavares

  • Os efeitos da tempestade Ana em Portugal
    1:43
  • Porque têm as tempestades nomes?
    0:49

    País

    As tempestades passaram a ter um nome, partilhado pelos serviços de meteorologia de Portugal, França e Espanha. Nuno Moreira, chefe de divisão de previsão meteorológica do IPMA, foi convidado da Edição da Noite da SIC Notícias para explicar que este método é também uma forma de sinalizar a dimensão das tempestades.

  • Fortes nevões no norte da Europa
    0:59

    Mundo

    A tempestade Ana não causou apenas estragos em Portugal, mas também na Galiza, com a queda de árvores e cheias nas zonas ribeirinhas. No norte da Europa, as baixas temperaturas provocaram fortes nevões e paralisaram a Grã-Bretanha, com voos cancelados, escolas fechadas e estradas cortadas.

  • "De repente ele estava em cima de mim a beijar-me e a apalpar-me"
    2:43