sicnot

Perfil

Desporto

Ministro dos Desportos da Rússia admite erros graves de atletas nas regras antidoping

O ministro dos Desportos da Rússia, Vitaly Mutko, admitiu que os atletas russos cometeram "erros graves" por terem quebrado as regras antidoping, que podem comprometer a participação nos Jogos Olímpicos Rio2016.

© MAXIM ZMEYEV / Reuters

Numa crónica no jornal inglês Sunday Times, publicada hoje, Mutko não poupou críticas, escrevendo que todos os russos "estão envergonhados" com os atletas, que "quebraram o princípio do 'fair play' para obterem benefícios imediatos".

Apenas três dias depois de ter considerado "absurdas" as suspeitas de doping generalizado no Desporto russo, o ministro fez um 'mea culpa' e admitiu que a participação do atletismo russo nos Jogos Rio2016 pode estar comprometida.

"Lamentamos que os atletas tenham dececionado os russos e o mundo e que não tenhamos conseguido antecipar o problema. Lamentamos muito, porque a Rússia está comprometida em manter os mais altos padrões no desporto e opõe-se a qualquer ameaça aos valores olímpicos", refere Vitaly Mutko.

A 13 de novembro, a direção da Associação Internacional das Federações de Atletismo (IAAF) suspendeu a Federação russa, no âmbito do escândalo sobre práticas de dopagem, com o organismo russo a ser acusado de ocultar resultados positivos e destruir provas.

Na sexta-feira, o Comité Olímpico Internacional (COI) informou que vai solicitar à Agência Mundial Antidopagem (AMA) que "investigue imediatamente" o laboratório acreditado que controlou o 'doping' nos Jogos de Inverno Sochi2014.

Este pedido surgiu depois de o programa 'CBS 60 minutos', desta cadeia norte-americana, ter denunciado novas acusações de dopagem sobre desportistas russos que participaram em Sochi2014.

Lusa

  • Tomadas medidas para evitar danos ambientais após acidente na barra da Armona
    1:49

    País

    Quatro tripulantes foram transportados para o hospital com hipotermia, depois de terem caído ao mar. A embarcação onde seguiam, e que faz trabalhos de reposição de areias, virou-se esta manhã, na ilha da Armona, em Olhão. As autoridades vão abrir um inquérito para apurar as causas do acidente e estão a tomar medidas para evitar danos ambientais, visto que a embarcação transportava 12 mil litros de gasóleo.

  • Papa no Chile em ambiente de contestação à Igreja Católica
    3:13

    Mundo

    O Papa pediu hoje perdão pelos crimes de pedofilia cometidos por membros da Igreja Católica no Chile, referindo que sentiu "dor e vergonha" diante do "dano irreparável" causado às crianças vítimas de abuso sexual. Francisco está a cumprir uma deslocação de três dias ao Chile, onde a contestação à visita e à Igreja se faz sentir. O Papa enfrenta um ambiente hostil na sexta viagem à América Latina, devido à denúncia de abusos sexuais na Igreja.

  • Reviravolta na Operação Fizz
    1:09

    País

    O juiz que vai julgar o chamado processo da Operação Fizz decidiu aceitar as denúncias de Orlando Figueira contra o presidente do Banco Atlântico e o advogado Daniel Proença de Carvalho. As acusações do principal arguido contra o banqueiro Carlos Silva e o advogado Proença de Carvalho podem trazer uma reviravolta ao processo.

  • Apoio psicológico fundamental em Vila Nova da Rainha
    2:19
  • Projeto Bairros Sem Cárie levou 300 pessoas do Seixal ao dentista
    3:08

    País

    Portugal tem dos piores indicadores de saúde oral da Europa e ir ao dentista é quase um luxo. Num país assim ganham ainda mais relevância iniciativas como o projeto Bairros Sem Cárie. 300 pessoas de bairros sociais do Seixal tiveram uma consulta de estomatologia gratuita.

  • Homem rompe a garganta ao tentar impedir espirro

    Mundo

    Impedir um espirro apertando o nariz pode causar sérias lesões. Foi o que aconteceu a um homem na Grã-Bretanha que teve de ser hospitalizado porque sofreu uma rutura na garganta ao apertar boca e nariz ao espirrar.