sicnot

Perfil

Desporto

Chelsea e Tottenham multados em 763 mil euros após incidentes a dois de maio

O Chelsea e o Tottenham foram hoje multados em 375 mil libras (477 mil euros) e 225 mil libras (286 mil euros), respetivamente, na sequência dos incidentes a 2 de maio entre jogadores daqueles dois clubes de futebol.

© Reuters Staff / Reuters

Em comunicado, a Federação Inglesa de Futebol (FA) justificou as sanções com a incapacidade revelada dos dois clubes londrinos em "controlarem os seus jogadores e restantes membros da equipa".

Ao longo da partida, que terminou com um empate 2-2, sucederam-se as entradas duríssimas e as agressões, com o árbitro Mark Clattenberg a mostrar por 12 vezes o cartão amarelo, nove a jogadores do Tottenham, que acabaram o jogo completamente de cabeça perdida (o Tottenham necessitava de vencer para se manter na corrida ao título).

O clima de grande tensão prolongou-se depois do apito final, com agressões entre jogadores à entrada do túnel de acesso aos balneários, sempre com o avançado internacional espanhol Diego Costa, do Chelsea, no centro das atenções.

Lusa

  • Advogados de Sócrates queixam-se de bullying processual e mediático
    2:13

    Operação Marquês

    Os advogados de José Sócrates queixam-se de bullying processual e mediático e garantem que o antigo primeiro-ministro nunca favoreceu Ricardo Salgado ou o Grupo Espirito Santo. Segundo o Expresso, o presidente da Escom, Helder Bataglia, terá admitido que Ricardo Salgado utilizou uma conta bancária do empresário, na Suíça, para passar 12 milhões de euros a Carlos Santos Silva, alegadamente para o amigo José Sócrates.

  • Marcelo diz que é hora de valorizar o poder local
    0:40

    País

    O Presidente da República diz que este é o momento para valorizar o poder local. Sobre a descida da Taxa Social Única, Marcelo Rebelo de Sousa recusou comentar e negou que haja crispação politica entre Governo e oposição.

  • Marine Le Pen diz que Brexit terá efeito dominó na UE
    0:39

    Brexit

    Marine Le Pen diz que o Brexit vai ter um efeito dominó na União Europeia. Durante um congresso da extrema-direita, a líder da Frente Nacional francesa afirmou que a Europa vai despertar este ano em que estão marcadas eleições em vários países, como a Alemanha e a Holanda.