sicnot

Perfil

Desporto

Lisboa formaliza candidatura a Capital Europeia do Desporto 2021

O presidente da Câmara de Lisboa, Fernando Medina, formalizou hoje a candidatura da cidade a Capital Europeia do Desporto 2021, evento que considera ser uma oportunidade para "duplicar" o número de todos os que praticam desporto.

© Rafael Marchante / Reuters

"Ter o título de Capital Europeia do Desporto é um elemento que nos faz concentrar esforços na preparação do evento e, nesse processo, vamos multiplicar muito todos aqueles que têm acesso à prática do desporto", disse o autarca na cerimónia de formalização da candidatura.

Para o presidente da autarquia, esta é uma "grande oportunidade que a cidade tem de poder mobilizar todos para a prática desportiva".

Fernando Medina disse que o investimento que a cidade vai ter de fazer resume-se ao "necessário para a mobilização de todas as entidades: associações, juntas de freguesias e escolas, entre outros".

"Lisboa tem um conjunto de infraestruturas muito significativas nas mais variadas mobilidades e chegará a 2021 com elas reforçadas. Não haverá necessidades que a cidade tenha de adicionar", frisou.

O investimento "é de organização e de mobilização para a prática desportiva", acrescentou o autarca.

Também presente na cerimónia, o secretário de Estado da Juventude e Desporto, João Paulo Rebelo, disse que os "eventos internacionais não são novidade nenhuma para a cidade de Lisboa" e assegurou que "Lisboa estará à altura deste desafio".

Também o presidente da Associação das Capitais Europeias do Desporto, Gian Francesco Lupatelli, lembrou que Lisboa já foi palco de vários eventos desportivos internacionais e considerou que a capital portuguesa "tem condições" para ser escolhida.

Gian Francesco Lupatelli disse, ainda, que Lisboa foi a primeira candidata a Capital Europeia do Desporto 2021 e que Haia, na Holanda, será também candidata.

Segundo os regulamentos, são admitidas cinco candidaturas, terminando o prazo para a sua apresentação a 30 de março de 2017.

Até 31 de julho de 2017 as candidaturas serão apreciadas por três universidades europeias, que vão selecionar as duas finalistas. A vencedora será anunciada a 15 de novembro, no Parlamento Europeu.

Este ano, a Capital Europeia do Desporto é a cidade de Praga, na República Checa.

Lusa

  • Traço contínuo às curvas
    2:42
  • Quando se pode circular pela esquerda? A GNR explica (e fiscaliza)
    5:46

    Edição da Manhã

    A regra aplica-se a autoestradas e outras vias com esse perfil mas dentro das localidades há exceções. A Guarda Nacional Republicana está a promover em todo o território nacional várias ações de sensibilização e fiscalização no sentido de prevenir e reprimir a circulação de veículos pela via do meio ou da esquerda quando não exista tráfego nas vias da direita. O major Paulo Gomes, da GNR, esteve na Edição da Manhã. 

  • Reservas de viagens na Páscoa e no verão aumentaram
    1:19

    Economia

    As reservas de viagens no período da Páscoa e do verão aumentaram este ano, tanto para o estrangeiro como para dentro de Portugal. O Algarve, a Madeira e os Açores continuam a ser os destinos de eleição. Os portugueses estão também a marcar férias com mais antecedência, uma das receitas para conseguir melhores preços.

  • Escada rolante inverte sentido e varre dezenas de pessoas
    1:15
  • Jovens impedidas de embarcar de leggings

    Mundo

    A moda das calças-elásticas-super-justas volta a fazer estragos. Desta vez nos EUA onde duas adolescentes foram impedidas de embarcar num voo da United Airlines devido à indumentária, que não cumpria com as regras dos tripulantes ou acompanhantes da companhia aérea norte-americana.

    Manuela Vicêncio

  • Cristas calcula défice de 3,7% sem "cortes cegos" das cativações
    0:45

    Economia

    Assunção Cristas diz que o défice de 2,1% só foi conseguido porque o Governo fez cortes cegos na despesa pública. Esta manhã, depois de visitar uma unidade de cuidados continuados em Sintra, a presidente do CDS-PP afirmou que, pelas contas do partido, sem cativações, o défice estaria nos 3,7%.

  • O pedido de desculpas de Dijsselbloem
    2:12

    Mundo

    O Governo português continua a mostrar a indignação que diz sentir perante as declarações do presidente do Eurogrupo. O ministro dos Negócios Estrangeiros português garante que com Dijsselbloem "não há conversa possível". Jeroen Dijsselbloem começou por recusar pedir desculpa mas depois cedeu perante a onda de indignação.