sicnot

Perfil

Desporto

John Terry prolonga contrato com Chelsea por mais uma época

O futebolista internacional inglês, e capitão do Chelsea, John Terry, assinou contrato por mais uma época com os 'blues', terminando assim a especulação em relação à sua continuidade, aos 35 anos.

© Reuters Staff / Reuters

John Terry, que representa o Chelsea desde os 17 anos, com uma curta passagem pelo Nottingham Forest, terminava contrato em junho e em janeiro chegou a dizer que ainda não recebera uma oferta do seu clube de sempre.

Na última semana as dúvidas ficaram desfeitas para o central, depois de falar com o treinador que assumirá o comando técnico do Chelsea, o italiano Antonio Conte, e com o proprietário do clube, Roman Abramovich, ficando a saber que ficaria.

"Estou maravilhado por assinar um novo contrato com o clube. Todos sabem que sou Chelsea. Estou ansioso por uma nova época com um novo técnico e esperançoso que seja de sucesso", disse o futebolista à página oficial do clube londrino.

Terry, que falhou os dois últimos jogos da Liga Inglesa, depois de ter visto um cartão vermelho frente ao Sunderland, chegou a fazer um emocionado discurso no relvado do Stamford Bridge, dirigindo-se aos adeptos no último jogo, com o Leicester.

O central, que chegou mesmo a ter uma festa de despedida cancelada, sempre quis continuar no Chelsea, apesar das ofertas de clubes chineses.

O capitão 'blue' chegou ao Chelsea aos 14 anos, até chegar ao estatuto de profissional, disputando um total de 703 jogos, o terceiro maior registo da história do clube e um recorde como capitão, por 570 vezes.

Como jogador do Chelsea conquistou quatro títulos de campeão, cinco Taças de Inglaterra, três Taças da Liga, uma Liga Europa e uma Liga dos Campeões, enquanto na seleção, da qual se retirou em 2012, tem 78 internacionalizações.

"Ele [Terry] chegou recentemente aos 700 jogos [no Chelsea], o que testemunha o seu profissionalismo e dedicação, bem como o seu inquestionável talento", referiu o presidente do Chelsea, Bruce Buck.

Lusa

  • Não houve negligência médica no caso do jovem que morreu em São José
    2:33

    País

    Afinal, não houve negligência médica no caso do jovem que morreu há cerca de um ano no Hospital de São José, vítima de um aneurisma. Esta é a conclusão da Ordem dos Médicos e dos peritos do Instituto de Medicina Legal. Segundo o jornal Expresso, todos os relatórios relatórios pedidos pelo Ministério Público e pelo Centro Hospitalar de Lisboa Central dizem que o corpo clínico do hospital não teve responsabilidades na morte de David Duarte.

  • Jovens estariam de fones e poderão não ter ouvido comboio a aproximar-se
    1:47

    País

    As adolescentes, de 13 e 14 anos, encontradas mortas junto à linha do norte perto de Coimbra podem não ter ouvido a aproximação do comboio, uma vez que estariam de auriculares. Os corpos só foram descobertos 36 horas depois do desaparecimento das jovens, aparentemente vítimas de um descuido fatal.

  • Patti Smith engana-se na música de Bob Dylan durante cerimónia dos Nobel
    1:49

    Mundo

    Os prémios Nobel deste ano já foram entregues. Bob Dylan não compareceu à entrega do galardão da Literatura e fez-se representar pela amiga Patti Smith, que teve um bloqueio enquanto cantava "A Hard Rain's A-Gonna Fall" do músico. O Presidente da Colômbia Juan Manuel dos Santos foi distinguido com o Nobel da paz pelo acordo que alcançou com as Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia.

  • CIA acredita que Trump foi ajudado por piratas informáticos russos
    1:24

    Eleições EUA 2016

    As eleições nos Estados Unidos da América já terminaram e o Presidente está eleito. Contudo, Barack Obama quer saber se os russos tentaram mesmo influenciar o voto e ao mesmo tempo perceber o que os serviços secretos aprenderam com todas as fugas de informação durante a campanha. Já a CIA diz não ter dúvidas: para os serviços secretos norte-americanos, Donald Trump foi ajudado por piratas informáticos.