sicnot

Perfil

Desporto

Michael van Praag é o primeiro candidato à sucessão de Platini na UEFA

O presidente da Federação Holandesa de Futebol, Michael van Praag, anunciou hoje a candidatura à liderança da UEFA e tornou-se o primeiro pretendente ao cargo do francês Michel Platini, suspenso por quatro anos pelo Tribunal Arbitral do Desporto.

© Ruben Sprich / Reuters

"Quero usar o meu conhecimento, a minha experiência, para conseguir a coesão e acalmia que a UEFA precisa neste mandato de dois anos e meio. Depois disso, haverá caminho para um novo presidente. Ainda penso que o futebol precisa de dirigentes jovens", disse hoje Van Praag, à margem de uma sessão extraordinária do Comité Executivo da UEFA, em Basileia, Suíça.

O holandês de 68 anos lidera a federação holandesa desde 2008 e afirma-se como um candidato importante para a "continuidade, estabilidade e credibilidade" da UEFA, salientando o trabalho desenvolvido com outras federações como meio de garantir a transição posterior para outro presidente.

No sítio oficial da internet, a federação holandesa também exprime o desejo de Van Praag contribuir para a estabilidade da instituição europeia, antecedendo um presidente jovem e amplamente apoiado: "Van Praag quer terminar o mandato de Michel Platini, de dois anos e meio, e dar espaço a um presidente jovem e apoiado por várias federações".

As eleições decorrem em Atenas, a 14 de setembro, e o prazo de candidaturas termina a 20 de julho.

Van Praag chegou a candidatar-se à presidência da FIFA, nas eleições que reelegeram Joseph Blatter, que viria a demitir-se dias depois.

A poucos dias do sufrágio, a 29 de maio de 2015,o holandês retirou a candidatura, a favor do príncipe Ali bin Al Hussein.

Lusa

  • Família perde tudo na aldeia de Queirã
    2:32
  • Temperaturas sobem no fim de semana, risco de incêndio aumenta
    1:08

    País

    A chuva que caiu nos últimos dias não deverá ter impactos relevantes na dominuição da seca e, por isso, o risco de incêndios vai voltar a aumentar com nova subida das temperaturas. Os termómetros podem chegar aos 30 graus entre domingo e quarta-feira.

  • Não me parece o melhor princípio político, mas percebo que António Costa queira ter junto de si, sobretudo em tempos difíceis, os mais próximos. Os homens de confiança pessoal e política. Em plena tempestade, o primeiro-ministro chamou dois amigos de longa data, ex-colegas da Faculdade de Direito, Eduardo Cabrita e Pedro Siza Vieira. E eles não disseram que não.

    Bernardo Ferrão