sicnot

Perfil

Desporto

PSP garante efetivo necessário para segurança da final da Taça da Liga

O subintendente António Monteiro, da Polícia de Segurança Pública (PSP) de Coimbra, garantiu hoje os efetivos necessários para a segurança da final da Taça da Liga de futebol, na sexta-feira, entre o Marítimo e o Benfica.

HOMEM DE GOUVEIA

"A polícia vai ter todos os meios necessários nas várias valências que temos disponíveis, desde a ordem pública, investigação criminal, acompanhamento de claques, fiscalização e trânsito, para fazer face, de forma eficaz e eficiente, a qualquer situação que possa ocorrer", disse o oficial, na conferência de imprensa de apresentação do plano de segurança.

António Monteiro referiu que o jogo tem uma classificação de algum risco, "atendendo à lotação do estádio de 28.878 lugares e às normas em vigor, mas isso não implica que a festa não se faça".

No dia do jogo, as portas do Estádio Cidade de Coimbra abrem às 17:45, a duas horas do início da final, e o trânsito e o estacionamento vão estar condicionados nas ruas circundantes a partir das 15:00.

"Aconselhamos aos adeptos que, se possível, venham com tempo e deixem as viaturas particulares afastadas do estádio, estacionando onde for possível, para depois terem uma caminhada calma e serena para o recinto de jogo", apelou.

Na mesma conferência, a diretora de Competições da Liga Portuguesa de Futebol Profissional (LPFP), Helena Pires, anunciou que os adeptos do Marítimo vão ser instalados no setor sul do Estádio Cidade de Coimbra, enquanto os apoiantes do Benfica entram pelo topo norte.

A responsável aconselhou também os adeptos a deslocarem-se cedo para o estádio e participarem no "ambiente de festa que vai ser preparado para as famílias e assistirem à cerimónia no relvado", antes do apito inicial da partida.

O jogo da final da Taça da Liga disputa-se pelas 19:45 de sexta-feira no Estádio Cidade de Coimbra, com arbitragem de Fábio Veríssimo, da Associação de Futebol de Leiria.

Lusa

  • Paulo Macedo pede calma para o bem do banco
    1:45

    Caso CGD

    Paulo Macedo falou pela primeira vez desde que foi eleito o novo Presidente da Caixa Geral de Depósitos e, para o bem do banco público, pediu calma a todos. Passos Coelho veio dizer que a recapitalização da Caixa pode ter de ser feita no verão do próximo ano para salvaguardar o défice deste ano. Já António Costa preferiu não comentar as declarações de Passos e diz que o banco público há muito que precisava de ser recapitalizado.

  • Condutores continuam com dúvidas em como circular numa rotunda
    2:06

    País

    Circular nas rotundas continua a ser um problema para muitos condutores. Cerca de 3 mil foram multados nos últimos três anos depois da entrada em vigor do novo código, os números são avançados pela Autoridade Nacional de Segurança Rodoviária. Os instrutores de condução dizem que a medida provoca mais confusão nas horas de ponta.

  • O que aconteceu à menina síria que relatava a guerra no Twitter?
    1:59
  • Youtuber Miguel Paraiso escreveu uma paródia musical para a Reportagem da SIC "Renegados"
    1:27

    Grande Reportagem SIC

    O youtuber Miguel Paraiso escreveu uma paródia musical para a Grande Reportagem SIC "Renegados". Desde ontem já teve 67 mil visualizações no Facebook. Imagine que ia renovar o cartão de cidadão e diziam-lhe que afinal não é português? Mesmo tendo nascido, crescido, estudado e trabalhado sempre em Portugal? Foi o que aconteceu a inúmeras pessoas que nasceram depois de 1981, quando a lei da nacionalidade foi alterada.«Renegados» é como se sentem estes filhos de uma pátria que os excluiu. Para ver, esta quarta-feira, no Jornal da Noite da SIC.

  • "A nossa guerra não deixou heróis, só vilões e vítimas"
    5:26

    Mundo

    Luaty Beirão é o rosto mais visível de um movimento de contestação ao regime angolano que começou em 2011, ano da Primavera árabe. Mas a par dos 15+2, mediatizados num processo que os condenou por lerem um livro, outros activistas arriscam diariamente a liberdade.