sicnot

Perfil

Desporto

Treinador Quim Machado rescinde contrato com Vitória de Setúbal

O Vitória de Setúbal, da I Liga de futebol, anunciou hoje, em comunicado, a rescisão de contrato por mútuo acordo com o treinador Quim Machado, depois de quase um ano à frente da equipa técnica.

Quim Machado é treinador do Vitória de Setúbal desde o início desta temporada.

Quim Machado é treinador do Vitória de Setúbal desde o início desta temporada.

SIC

Apesar de ter assegurado na derradeira jornada do campeonato a permanência do clube na I Liga, o técnico não resistiu à má ponta final da equipa, que venceu apenas um jogo nas últimas 15 jornadas.

"O Conselho de Administração da Vitória FC - SAD comunica que chegou, na tarde desta quarta-feira, a entendimento com o, até agora, treinador principal da equipa de futebol profissional, Quim Machado, para a rescisão, por mútuo acordo, do contrato de trabalho que vigorava até 30 de junho de 2017", lê-se na nota.

No mesmo documento, o clube, presidido por Fernando Oliveira, agradece e faz questão de elogiar o trabalho realizado por Quim Machado.

"A Vitória FC - SAD agradece ao técnico todo o empenho, disponibilidade e profissionalismo demonstrados ao longo da época desportiva que agora finda, revelando, ainda, ser uma pessoa com elevados valores morais e humanos", escreveram.

Após desejar "os maiores sucessos, pessoais e profissionais" ao treinador, a administração está já a pensar na sucessão do treinador.

"Concluído este processo de desvinculação, o Conselho de Administração envidará, agora, esforços no sentido de contratar um treinador com o perfil adequado às exigências do histórico Vitória", afirmam no texto publicado no site oficial do clube.

Lusa

  • PSD e CDS assinalam 36º aniversário da morte de Francisco Sá Carneiro
    1:38

    País

    O presidente do PSD deixou críticas ao Partido Comunista, este domingo, a propósito do aniversário da morte de Francisco Sá Carneiro. Pedro Passos Coelho lembrou os festejos dos comunistas na altura, numa resposta a quem questionou a abstenção dos sociais-democratas ao voto de pesar a Fidel Castro, que o PCP levou ao Parlamento. Este domingo, tanto o PSD como o CDS-PP prestaram homenagem a Sá Carneiro e Adelino Amaro da Costa.