sicnot

Perfil

Desporto

Manchester United conquista a Taça de Inglaterra

O Manchester United conquistou hoje a Taça de Inglaterra, ao bater o Crystal Palace no prolongamento, por 2-1, tendo um golo de Jesse Lingard carimbado a 12.ª vitória dos devils na prova, igualando o registo do Arsenal.

Kirsty Wigglesworth

Num jogo em que os red devils tiveram superioridade na posse de bola durante todo o encontro, só na segunda parte surgiram as principais oportunidades de golo, mas foi o Crystal Palace quem se adiantou, com um tento de Jason Puncheon, aos 78, mas a equipa de Louis van Gaal reagiu e igualou volvidos três minutos, por Juan Mata.

A partida não mvoltou a sofrer alterações, pelo que o vencedor teve de ser encontrado no prolongamento, o qual foi favorável aos 'red devils', que anotaram o tento que lhes conferiria a vitória aos 109 minutos, por intermédio de Jesse Lingard.

Ao maior domínio do Manchester respondeia o Palace com algum perigo criado pelas perdas de bola em zona recuada do Manchester United, mas ameaçou maioritariamente através de cantos e livres laterais.

Na segunda parte, o United chegou com muito perigo à baliza do galês Hennessey, enviando duas bolas ao ferro. Aos 53, o belga Marouane Fellaini, após jogada individual, rematou forte à trave, e, aos 61, o francês Anthony Martial cabeceou de forma primorosa ao poste direito do Palace.

Antevia-se o golo da equipa do holandês Louis Van Gaal, mas foi o técnico Alan Pardew a mexer decisivamente no jogo, colocando Jason Puncheon, aos 72. Depois de um livre lateral aliviado pelo United, o defesa direito Joel Ward desmarcou Puncheon na esquerda, que, sem oposição, fuzilou de pé esquerdo David de Gea, aos 78.

No entanto, não tardou a que o United voltasse à discussão do jogo. Wayne Rooney, demasiado preso taticamente durante o jogo, ultrapassou, aos 81 minutos, quatro adversários numa jogada individual para colocar na área, onde Fellaini amorteceu para o espanhol Juan Mata estoirar rasteiro para a baliza de Hennessey.

No prolongamento, a tendência manteve-se. O United só criava perigo de meia distância e o Palace ficava-se pelas tentativas pontuais de surpreender nas bolas paradas. O congolês Yannick Bolasie obrigou De Gea a defesa atenta na sequência de um alívio da defesa do Manchester numa das várias bolas bombeadas para a área.

A expulsão de Chris Smalling por acumulação de amarelos, aos 105 minutos, agravou a velocidade do jogo, mas Jesse Lingard vestiu a pele de herói, ao corresponder da melhor maneira a um ressalto, após remate do equatoriano Antonio Valencia na direita.

O médio de 23 anos, lançado no lugar de Mata, ao minuto 90, não deu hipótese a Hennessey e lançou a festa em Wembley.

O Manchester United não vencia o troféu desde 2004 e igualou o registo de 12 vitórias do Arsenal, sucedendo inclusivamente aos 'gunners' na lista de vencedores, que conquistaram a Taça em 2014 e 2015.

Na segunda época em Inglaterra, o técnico holandês conquistou o primeiro título e garantiu o acesso à fase de grupos da Liga Europa, para a qual já estava apurado via campeonato, mas ainda em eliminatórias.

O Crystal Palace, finalista em 1990, continua sem triunfar na prova.

Lusa

  • O dia que roubou dezenas de vidas em Pedrógrão Grande
    3:47
  • Morreu Miguel Beleza

    País

    Miguel Beleza, economista e antigo ministro das Finanças, morreu esta quinta-feira de paragem cardio-respiratória aos 67 anos.

  • "Estamos a ficar sem espaço. Está na hora de explorar outros sistemas solares"

    Mundo

    O físico e cientista britânico Stephen Hawking revelou alguns dos seus desejos para um novo plano de expansão espacial. Hawking está em Trondheim, na Noruega, para participar no Starmus Festival que promove a cultura científica. E foi lá que o físico admitiu que a população mundial está a ficar sem espaço na Terra e que "os únicos lugares disponíveis para irmos estão noutros planetas, noutros universos".

    SIC

  • Não posso usar calções... visto saias

    Mundo

    Perante a proibição de usar calções no emprego, um grupo de motoristas franceses adotou uma nova moda para combater o calor. Os trabalhadores decidiram trocar as calças por saias, visto que a peça de roupa é permitida no uniforme da empresa para a qual trabalham.

  • De refugiada a modelo: a história de Mari Malek

    Mundo

    Mari Malek chegou aos Estados Unidos da América quando era ainda uma criança. Chegada do Sudão do Sul, a menina era uma refugiada à procura de um futuro melhor, num país que não era o seu. Agora, anos depois, Mari Malek é modelo, DJ e atriz, e vive em Nova Iorque. Fundou uma organização sediada no país onde nasceu voltada para as crianças que passam por dificuldade, como também ela passou.