sicnot

Perfil

Desporto

Detidas 10 pessoas durante operação de segurança à final da Taça de Portugal

A Polícia de Segurança Pública (PSP) fez 10 detenções durante a operação de segurança à final da Taça de Portugal de futebol, vencida hoje pelo Sporting de Braga no desempate nas grandes penalidades frente ao FC Porto.

De acordo com o comissário da PSP Sérgio Soares, foram feitas quatro detenções por deflagração e posse de engenhos pirotécnicos, três por dano qualificado, duas por resistência e coação às autoridades e uma por venda ilegal de bilhetes.

Apesar destas detenções, Sérgio Soares assegurou que a operação decorreu dentro da normalidade.

O Sporting de Braga conquistou hoje a sua segunda Taça de Portugal, ao vencer o FC Porto por 4-2 nas grandes penalidades, depois de uma igualdade 2-2 no prolongamento e no tempo regulamentar.

Lusa

  • Sporting de Braga volta a ganhar Taça de Portugal 50 anos depois
    1:58

    Desporto

    O Sporting de Braga venceu a Taça de Portugal. A equipa minhota venceu o Futebol Clube do Porto nas grandes penalidades depois de um empate a dois ao fim de 120 minutos. Carlos Marafona foi o herói da baliza minhota e defendeu os remates de Herrera e Maxi Pereira. Já o Sporting de Braga marcou todos e coube a Marcelo Goiano marcar o golo que deu lugar à festa. O Sporting de braga leva a Taça de Portugal para o Minho, 50 anos depois.

  • Tragédia de Vila Nova da Rainha foi há uma semana
    7:18
  • Escutas da Operação Marquês "não podem servir de prova"
    1:36

    Operação Marquês

    As defesas de José Sócrates e de Ricardo Salgado queixam-se que as escutas do processo Marquês estão infetadas por um vírus informático. Os advogados dizem que tal como estão as escutas não podem servir de prova. No entanto, o Ministério Público diz que estão reunidas as condições para começar a contar o prazo para a abertura de instrução.

    Luís Garriapa

  • Saco azul do BES pagou a 106 pessoas e 96 avenças ocultas
    2:21

    Economia

    Pelo menos 106 pessoas receberam dinheiro da Espírito Santo Enterprises, a companhia offshore criada nas Ilhas Virgens Britânicas e que terá funcionado como um gigantesco saco azul do Grupo Espírito Santo. O jornal Expresso revelou os primeiros vinte nomes da lista, entre os quais estão Zeinal Bava, antigo CEO da PT, e Manuel Pinho, ex-ministro da economia do Governo de José Sócrates.

  • Admirável mundo novo
    16:17