sicnot

Perfil

Desporto

Gastão Elias campeão no challenger de Mestre

O tenista português Gastão Elias, número dois nacional, conquistou hoje o challenger italiano de Mestre, ao derrotar na final o argentino Horacio Zeballos, por 7-6 (7-0) e 6-2.

arquivo reuters

Para somar o seu sexto título no circuito challenger, segundo escalão da modalidade, o 98.º jogador mundial e quarto cabeça de série do torneio italiano precisou de uma hora e 29 minutos.

Depois de na véspera ter batido o italiano Paolo Lorenzi, 50.º tenista mundial, Gastão Elias voltou a demonstrar que está a atravessar o melhor momento da sua carreira, impondo-se ao velho conhecido Zeballos, 93.º do ranking ATP.

"Sabia que era uma final muito complicada. Já nos conhecemos muito bem e por isso sabíamos o que o outro poderia vir a fazer no jogo. Ele é um jogador que depende muito do serviço e eu sabia que se conseguisse um break cedo tinha mais hipóteses. Foi isso que aconteceu. Apesar de não ter conseguido fechar o primeiro set aos 5-3, consegui reagir bem e jogar um tie-break perfeito. No segundo parcial, sabia que ele ia sentir algumas dificuldades em recuperar e aproveitei muito bem as duas chances que tive para quebrar-lhe o serviço", explicou Elias à agência Lusa.

Com a vitória de hoje, o número dois nacional passa a contar com seis troféus, todos da categoria challenger, depois de Turim (Itália), conseguido em abril, Guaiaquil (Equador) e Lima (Peru) conquistados em duas semanas consecutivas no final de 2015, Santos (2013) e Rio de Janeiro (2012).

O jovem da Lourinhã, radicado na Florida, que tinha como melhor classificação até hoje o seu 92.º posto da hierarquia mundial, vai entrar no top 90 na próxima atualização do ranking, demonstrando que a opção de não disputar Roland Garros foi uma boa aposta.

Lusa

  • Novo Banco vai reestruturar dívida de Luís Filipe Vieira
    1:22

    Desporto

    O Novo Banco vai reestruturar parte da dívida da empresa de Luís Filipe Vieira, que ronda os 400 milhões de euros. Parte dos ativos da empresa foram transferidos para um fundo para serem rentabilizados no prazo de cinco anos. Esse fundo está a ser gerido pelo vice-presidente do Benfica.

  • Dono de fábrica que ardeu na Anadia diz que produção não vai ser afetada
    2:04
  • Saco azul do BES pagou a 106 pessoas e 96 avenças ocultas
    2:21

    Economia

    Pelo menos 106 pessoas receberam dinheiro da Espírito Santo Enterprises, a companhia offshore criada nas Ilhas Virgens Britânicas e que terá funcionado como um gigantesco saco azul do Grupo Espírito Santo. O jornal Expresso revelou os primeiros vinte nomes da lista, entre os quais estão Zeinal Bava, antigo CEO da PT, e Manuel Pinho, ex-ministro da economia do Governo de José Sócrates.

  • Tragédia em Vila Nova da Rainha aconteceu há uma semana
    7:18
  • Doze meses de polémicas, ameaças e promessas
    3:52