sicnot

Perfil

Desporto

Gastão Elias campeão no challenger de Mestre

O tenista português Gastão Elias, número dois nacional, conquistou hoje o challenger italiano de Mestre, ao derrotar na final o argentino Horacio Zeballos, por 7-6 (7-0) e 6-2.

arquivo reuters

Para somar o seu sexto título no circuito challenger, segundo escalão da modalidade, o 98.º jogador mundial e quarto cabeça de série do torneio italiano precisou de uma hora e 29 minutos.

Depois de na véspera ter batido o italiano Paolo Lorenzi, 50.º tenista mundial, Gastão Elias voltou a demonstrar que está a atravessar o melhor momento da sua carreira, impondo-se ao velho conhecido Zeballos, 93.º do ranking ATP.

"Sabia que era uma final muito complicada. Já nos conhecemos muito bem e por isso sabíamos o que o outro poderia vir a fazer no jogo. Ele é um jogador que depende muito do serviço e eu sabia que se conseguisse um break cedo tinha mais hipóteses. Foi isso que aconteceu. Apesar de não ter conseguido fechar o primeiro set aos 5-3, consegui reagir bem e jogar um tie-break perfeito. No segundo parcial, sabia que ele ia sentir algumas dificuldades em recuperar e aproveitei muito bem as duas chances que tive para quebrar-lhe o serviço", explicou Elias à agência Lusa.

Com a vitória de hoje, o número dois nacional passa a contar com seis troféus, todos da categoria challenger, depois de Turim (Itália), conseguido em abril, Guaiaquil (Equador) e Lima (Peru) conquistados em duas semanas consecutivas no final de 2015, Santos (2013) e Rio de Janeiro (2012).

O jovem da Lourinhã, radicado na Florida, que tinha como melhor classificação até hoje o seu 92.º posto da hierarquia mundial, vai entrar no top 90 na próxima atualização do ranking, demonstrando que a opção de não disputar Roland Garros foi uma boa aposta.

Lusa

  • O primeiro dia de Donald Trump na Casa Branca
    3:05
  • Advogados de Sócrates queixam-se de bullying processual e mediático
    2:13

    Operação Marquês

    Os advogados de José Sócrates queixam-se de bullying processual e mediático e garantem que o antigo primeiro-ministro nunca favoreceu Ricardo Salgado ou o Grupo Espirito Santo. Segundo o Expresso, o presidente da Escom, Helder Bataglia, terá admitido que Ricardo Salgado utilizou uma conta bancária do empresário, na Suíça, para passar 12 milhões de euros a Carlos Santos Silva, alegadamente para o amigo José Sócrates.

  • Marine Le Pen diz que Brexit terá efeito dominó na UE
    0:39

    Brexit

    Marine Le Pen diz que o Brexit vai ter um efeito dominó na União Europeia. Durante um congresso da extrema-direita, a líder da Frente Nacional francesa afirmou que a Europa vai despertar este ano em que estão marcadas eleições em vários países, como a Alemanha e a Holanda.