sicnot

Perfil

Desporto

Tenista João Sousa cai um lugar, para 29.º, Gastão Elias sobe dez e é 88.º

O tenista português João Sousa caiu um lugar no ranking mundial, surgindo hoje na 29.ª posição, uma semana depois de ter alcançado a melhor posição de sempre na hierarquia do circuito profissional de ténis.

Tenista português João Sousa

Tenista português João Sousa

© Thomas Peter / Reuters

Já Gastão Elias, que venceu no domingo o torneio de Mestre, Itália, da categoria 'challenger' (segundo escalão do circuito), subiu dez lugares na classificação mundial, fixando-se na 88.ª posição, a sua melhor de sempre.

Na semana passada, João Sousa chegou às meias-finais do torneio de Nice, França, sendo afastado pelo alemão Alexander Zverev, jogador, que viria a perder no domingo o encontro decisivo e que hoje figura na 41.ª posição.

Por seu turno, Gastão Elias passou a contar com seis troféus, todos da categoria 'challenger', depois de Turim (Itália), conseguido em abril, Guaiaquil (Equador) e Lima (Peru) conquistados em duas semanas consecutivas no final de 2015, Santos (2013) e Rio de Janeiro (2012).

No topo da classificação continua 'instalado' o sérvio Novak Djokovic, com larga vantagem sobre o britânico Andy Murray.

No grupo dos dez melhores, o croata Marin Cilic reentrou neste grupo de 'elite', com o francês Richard Gasquet a fazer o caminho inverso.

Em femininos, a norte-americana Serena Williams também continua a liderar 'sem oposição' a lista do WTA, enquanto Michelle Larcher de Brito subiu dois lugares, surgindo agora na posição 232.

Lusa

  • "Não se reconstroem serviços públicos em dois anos"
    0:53

    País

    O Ministro da Saúde diz que os problemas do Serviço Nacional de Saúde não se resolvem em dois anos nem se consegue reverter a trajetória de desinvestimento e delapidação dos serviços públicos até 2019, ou até ao final da legislatura. Em entrevista ao jornal Público e à rádio Renascença, Adalberto Campos Fernandes admitiu ainda que é contra a eutanásia, mas garante que o SNS estará pronto a aplicar a lei, se assim for decidido pelo Parlamento.

  • "Oui, Monsieur - O Saco Azul do Marquês" (Parte I)
    35:45

    Operação Marquês

    A acusação da Operação Marquês diz que, em 5 anos, foram pagos quase 36 milhões de euros de luvas a José Sócrates. A maior fatia veio do Grupo Espírito Santo. O Ministério Público fala em pagamentos por decisões políticas sobre negócios da PT, alegadamente em benefício de Ricardo Salgado. Além de Sócrates, também Zeinal Bava e Henrique Granadeiro terão recebido dezenas de milhões de euros do ex-banqueiro. Nesta primeira parte da reportagem "Oui, Monsieur - O Saco Azul do Marquês", começamos a seguir do rasto desse dinheiro, conduzidos pelas pistas deixadas à investigação, nos registos secretos de um director do Grupo Espírito Santo.

  • "Oui, Monsieur - O Saco Azul do Marquês" (Parte II)
    24:59

    Operação Marquês

    O Ministério Público estima que, em apenas 8 anos, a ES Enterprises movimentou mais de três mil milhões de euros. E sempre à margem de qualquer controlo. Na tese da Operação Marquês, foi desta empresa fantasma que saiu a maior parte das luvas alegadamente pagas por Ricardo Salgado a José Sócrates, Zeinal Bava, Henrique Granadeiro e Hélder Bataglia, por causa dos negócio da PT. Na primeira parte da grande reportagem "Oui, Monsieur - o saco azul do marquês" vimos como o chumbo da OPA da SONAE à PT terá sido o primeiro desses negócios.Agora, olhamos para outros pagamentos milionários e procuramos perceber o que está atrás desse alegado saco azul. A investigação concluiu que era financiado através de operações financeiras complexas, por vezes com dinheiro dos clientes do BES.