sicnot

Perfil

Desporto

Quatro mortos em ataque contra associação de adeptos do Real Madrid no Iraque

Pelo menos quatro pessoas morreram e outras cinco ficaram feridas num ataque armado ocorrido sábado à noite contra uma associação de adeptos do Real Madrid no Iraque, informou hoje uma fonte da segurança.

Paulo Duarte

O ataque aconteceu na localidade de Naher al Imam, a 35 quilómetros de Baquba, capital da província de Diyala, a Este do Iraque, quando os adeptos estavam a ver na televisão a final da Liga dos Campeões, entre o Real Madrid e o Atlético de Madrid.

A 13 de maio, o Daesh reivindicou um ataque perpetrado na cidade de Balad, a norte de Bagdade, também contra uma associação de adeptos do Real Madrid no Iraque, que matou 16 pessoas e feriu 20.

Esse ataque visou um café que é sede do grupo de adeptos do clube de futebol espanhol em Balad, uma localidade de maioria xiita, e foi perpetrado por "cinco ou seis" homens armados com metralhadoras, segundo fontes policiais e médicas iraquianas citadas na altura.

O Daesh reivindicou aquele ataque através de um comunicado publicado na internet.

  • Troika nem sempre protegeu os mais vulneráveis, conclui avaliação do FMI

    Economia

    O organismo de avaliação independente do FMI concluiu que as medidas aplicadas pela troika em Portugal nem sempre protegeram as pessoas com menos rendimentos, apontando que a primeira preocupação do Fundo era a redução dos défices, apurou o gabinete independente de avaliação do Fundo Monetário Internacional (FMI),

  • "A maioria das pessoas que criticou André Ventura nunca viveu esses problemas"
    3:43

    Opinião

    A polémica em torno das declarações do candidato do PSD à Câmara de Loures, André Ventura, sobre o modo de vida da etnia cigana no concelho, esteve em análise no Jornal da Noite desta segunda-feira. Miguel Sousa Tavares defende que "os problemas existem mas não podem ser generalizados". O comentador SIC considera, ainda assim, que André Ventura tem razão quando diz que "a maioria das pessoas que o criticou nunca viveu esses problemas".

    Miguel Sousa Tavares