sicnot

Perfil

Desporto

Serge Aurier detido após ter agredido um policia à saída de uma discoteca

O futebolista Serge Aurier, do Paris Saint-Germain (PSG), foi detido esta madrugada à saída de uma discoteca em Paris, após o costa-marfinense ter agredido um agente da autoridade, revelou hoje a polícia francesa.

reuters

Serge Aurier, que em fevereiro foi suspenso pelo PSG após ter surgido num vídeo a injuriar o treinador Laurent Blanc, alegadamente insultou e agrediu um agente policial que se encontrava a fazer uma operação 'stop' no centro de Paris.

De acordo com o relato policial, Serge Aurier, de 23 anos, reagiu com violência à abordagem de um agente, pelas 06:00 (05:00 em Lisboa), quando se encontrava com um grupo de amigos num veículo utilitário desportivo (SUV) parado no meio da rua.

O jogador recusou-se a abandonar o veículo e terá passado das ameaças ao agente da autoridade, afirmando que este iria se arrepender e de desconhecer quem ele era, ao confronto físico, com empurrões e uma cotovelada na garganta.

Serge Aurier acabou por ser detido e conduzido para a esquadra, sem problemas de maior, para prestar declarações.

  • "Os governos são diferentes mas o povo é o mesmo"
    0:45

    Economia

    O Presidente da República atribui o resultado do défice do ano passado ao espírito de sacrifício do povo português. Num jantar em Coimbra para assinalar o Dia do Estudante, Marcelo Rebelo de Sousa considerou ainda que o valor do défice de 2016 é a prova de que com governos diferentes conseguem-se os mesmos objetivos.

  • Recuo na saúde é primeira derrota de peso para Donald Trump
    1:18

    Mundo

    O Presidente norte-americano sofreu esta sexta-feira uma derrota de peso. O líder da Câmara dos Representantes retirou a proposta do plano de saúde de Trump, que se preparava para um chumbo na câmara baixa do Congresso. Para já, mantém-se o Obamacare.

  • Pai do piloto da Germanwings defende inocência do filho

    Mundo

    O pai de Andreas Lubitz declarou esta sexta-feira que o filho não é o responsável pelo embate do avião da Germanwings contra um local montanhoso, que fez 150 mortos. O Ministério Público alemão concluiu em janeiro que o incidente em 2015 foi apenas da responsabilidade do piloto.