sicnot

Perfil

Desporto

Messi diz que assinou papéis porque confiava no pai

​O futebolista internacional argentino Lionel Messi disse hoje, em audiência no tribunal de Barcelona, na qual é, com o seu pai, acusado de fraude fiscal, que nunca tomou uma decisão legal ou tributária sobre o seu património.

© POOL New / Reuters

"Eu só jogava futebol. Assinava os contratos porque confiava no meu pai e nos advogados que tínhamos para tratar dessas coisas", justificou o futebolista, eleito este ano uma vez mais Bola de Ouro da FIFA.

O Ministério Público pede uma pena de 22 meses de prisão para o avançado do FC Barcelona e o pai pelo desvio de 4,1 milhões de euros da autoridade tributária espanhola, referentes a direitos de imagem e que foram recebidos durante os anos fiscais de 2007, 2008 e 2009.

O fisco espanhol, por outro lado, pretende que Jorge Messi seja condenado a 18 anos de prisão, mas também que seja arquivado o processo contra o internacional argentino, por considerar que o melhor futebolista mundial em 2009, 2010, 2011, 2012 e 2015 não teve conhecimento da fraude.

A 10 de junho de 2015, o tribunal de Barcelona decidiu manter Messi indiciado dos crimes de fraude fiscal, que foram assumidos perante o juiz de instrução pelo pai e representante do jogador do clube campeão espanhol.

Dois meses depois de ter sido indiciado, Messi entregou cinco milhões de euros à autoridade tributária, com o propósito de ressarcir o fisco espanhol do dinheiro que, alegadamente, deveria ter sido entregue e não foi, entre 2007 e 2009.

Na audiência de hoje, e à semelhança do que tinha feito o seu pai, Messi recusou-se a responder ao interrogatório do Ministério Público, tendo-o apenas feito nas perguntas formuladas pela defesa e pelo fisco.

O jogador argentino disse desconhecer que era sócio administrador da sociedade Jenbril, criada em 2007 no Uruguai e com o objetivo de gerir os seus direitos de imagem.

"Não conhecia. Nunca perguntei ao meu pai por esses temas. Assinava os contratos porque confiava no meu pai e porque os advogados diziam que deveria fazer-se dessa maneira", insistiu o futebolista.

O jogador justificou também que nunca teve uma conversa com os seus assessores legais para que lhe explicassem como eram geridos os direitos de imagem, nem para saber quais as suas obrigações fiscais.

Lusa

  • Militar ferido com gravidade em acidente com Pandur
    1:19

    País

    O acidente em Vila Real que envolveu uma viatura militar fez três feridos. Uma das vítimas ficou em estado grave e teve de ser transportada de helicóptero para o Hospital Santo António do Porto. O militar ficou encarcerado no veículo blindado, o que dificultou os trabalhos de socorro.

  • Bebé nasce na Ucrânia com ADN de três pais

    Mundo

    Nasceu a 5 de janeiro, na Ucrânia, uma menina filha de um casal infértil graças à ajuda de uma nova técnica de fertilização in vitro, que conta com a colaboração de uma terceira pessoa. De acordo com o britânico The Times, os médicos utilizaram pela primeira vez um método denominado transferência pronuclear. Esta não é, contudo, a primeira vez que nasce um bebé com ADN de três progenitores.

  • CIA desvenda segredos de quase 50 anos de História

    Mundo

    A CIA publicou online quase 12 milhões de documentos confidenciais. Basta uma ligação à Internet para navegar por entre 50 anos de relatórios outrora secretos. Entre os milhões de páginas, estão documentos sobre um eventual assassínio de Fidel Castro, detalhes sobre os crimes de guerra nazis, relatórios sobre avistamentos de OVNI e um estudo sobre telepatia denominado "Projeto Star Gate".