sicnot

Perfil

Desporto

Berlusconi confirma negociações para verder AC Milan a investidores chineses

O presidente do AC Milan, Silvio Berlusconi, confirmou hoje a existência de negociações com um grupo de investidores chineses para vender o clube e disse que os potenciais compradores "superam os dez mil milhões de euros de capital próprio".

Silvio Berlusconi

Silvio Berlusconi

© Stefano Rellandini / Reuters

"Estamos agora em conversações com um grupo de fundos e algumas empresas chinesas. Negociamos com pessoas que superam os dez mil milhões de euros de capital próprio", disse Berlusconi em entrevista à Rádio Roman "Centro Suono Sport".

O antigo primeiro-ministro de Itália explicou ainda que a concretização do negócio está ainda dependente de alguns pormenores, como o compromisso, a assumir pelos futuros compradores, de "investimentos significativos no clube nos próximos anos".

Silvio Berlusconi, que preside ao AC Milan desde 1986, tomou a decisão de vender o clube após as dificuldades económicas sentidas nos últimos anos, mas assegurou que só venderá a quem se comprometer a construir uma equipa com valor europeu e mundial.

"Com os capitais provenientes do petróleo que entram no futebol, só falta encontrar alguém que se comprometa a colocar dinheiro para refazer o protagonista AC Milan, na Itália, na Europa e no Mundo", disse o presidente do clube transalpino.

De acordo com o empresário italiano, caso o AC Milan passe a ser detido por fundos chineses, este passo constituirá uma "grande oportunidade" para desenvolver a sua marca.

"Na China, o AC Milan tem 243 milhões de fãs, pelo que a entrada nesse mercado abrirá uma grande oportunidade para desenvolver a nossa marca", adiantou Silvio Berlusconi.

Em 2015, Berlusconi já tinha iniciado negociações para a venda do clube com o tailandês Bee Taechaubol, mas o processo não evoluiu: tinham assinado um pré-acordo para a venda de 48 por cento do clube por 480 ME.

O valor foi considerado exagerado pela maioria dos observadores e a data limite para a assinatura definitiva do acordo foi adiada várias vezes, não tendo sido concretizado.

O AC Milan venceu a Liga dos Campeões por sete vezes e foi campeão italiano em 18 ocasiões.

Lusa

  • Michelle Obama partilhou momento de despedida da Casa Branca
    1:43
  • Artista que criou poster de Obama quer invadir EUA com símbolos de esperança

    Mundo

    Shepard Fairey - o artista por trás do tão conhecido cartaz vermelho e azul "Hope" de Barack Obama, durante a campanha eleitoral de 2008 nos EUA - produziu uma série de novas imagens a tempo da tomada de posse de Donald Trump, na sexta-feira. Agora, o artista e a sua equipa querem manifestar uma posição política com a campanha "We The People", contra as ideias que o Presidente eleito tem defendido.

  • Trabalhadores da saúde iniciam greve nacional

    País

    Trabalhadores da saúde estão esta sexta-feira a cumprir uma greve a nível nacional para reivindicar a admissão de novos profissionais, exigir a criação de carreiras e a aplicação das 35 horas semanais a todos os funcionários do setor.

  • Portugal a tremer de frio
    3:07

    País

    Portugal continua a registar temperaturas negativas, sobretudo no Norte do país. Em Trás-os-Montes, por exemplo, marcaram mínimas de 11 graus abaixo de zero e os termómetros desceram tanto que congelaram rios, canalizações de água e até aquecimentos de escolas. Mas nem tudo é mau pois os produtores falam em boa época para curar fumeiro.

  • Juiz brasileiro morto em acidente aéreo investigava corrupção na Petrobras
    1:28
  • Zoo da Indonésia acusado de querer matar ursos à fome

    Mundo

    Um grupo de ativistas da Indonésia acusa o Jardim Zoológico de Bandung de estar a matar à fome os seus animais, incluindo os ursos-do-sol, para ser fechado. Um vídeo recentemente publicado mostra os ursos, que aparecem muito magros e a implorar por comida.

  • Podem as plantas ver, ouvir e até reagir?

    Mundo

    Um professor de Ciências Vegetais da Universidade de Missouri, nos Estados Unidos, passou quatro décadas a investigar as relações entre vegetais e insetos. Na visão de Jack Schultz, as plantas são "como animais muito lentos", que conseguem ver, ouvir, cheirar e até têm comportamentos próprios.