sicnot

Perfil

Desporto

Políticos espanhóis expressam elogios fúnebres a Luis Salom

O primeiro-ministro espanhol, Mariano Rajoy, lamentou hoje a morte do piloto Luis Salom, em consequência de um acidente sofrido nos treinos livres do Grande Prémio da Catalunha de Moto2, sétima prova do Mundial de Motocilismo de velocidade.

© REUTERS FILE PHOTO / Reuters

O chefe do Governo enviou um telegrama à Real Federação Espanhola de Motociclismo, na qual estende as suas condolências à família do piloto natural de Maiorca, assim como à equipa de Salom.

"A paixão de Luis pelas motas fez com que, desde a sua estreia no Grande Prémio da Espanha, em 2009, levasse aos circuitos a elegância de um campeão, que se treinava com uma dedicação total, para ser cada dia melhor", escreveu Rajoy.

Pedro Sánchez, líder do PSOE, Pablo Iglesias, do Podemos e Alberto Rivera, do Ciudadanos, também se juntaram aos elogios fúnebres tornados públicos.

O espanhol Luis Salom tinha 24 anos, pilotava uma Kalex e estreou-se no Mundial de motociclismo de velocidade em 2009, na categoria de 125cc, tendo como melhor resultado no campeonato de Moto3 o segundo lugar obtido em 2012.

Lusa

  • Partidos exigem explicações sobre transferências para offshores entre 2011 e 2014

    Economia

    O PS junta-se ao PCP, o Bloco de Esquerda e o PSD no pedido para a audição urgente do antigo e o atual secretário de Estado dos Assuntos Fiscais sobre a falta de controlo do Fisco às transferências de dinheiro para paraísos fiscais. Em causa está a transferência de 10 mil milhões de euros para offshores. O CSD é o único partido que ainda não se pronunciou.