sicnot

Perfil

Desporto

Sporting vai recorrer do caso dos "vouchers" para o Tribunal Arbitral do Desporto

O presidente do Sporting, Bruno de Carvalho, disse hoje que o clube vai recorrer para o Tribunal Arbitral do Desporto do arquivamento do caso dos 'vouchers' alegadamente oferecidos pelo Benfica a árbitros de futebol.

Bruno de Carvalho, presidente do Sporting.

Bruno de Carvalho, presidente do Sporting.

Andr\303\251 Kosters

"Quanto aos 'vouchers', o Sporting vai recorrer como é lógico. Vai recorrer para o Tribunal Arbitral do Desporto. Não podemos escamotear as coisas ou confundi-las", disse Bruno de Carvalho, que disse que o caso de Paulo Pereira Cristóvão nada tem a ver com o das ofertas aos árbitros.

Durante o 23.º aniversário do Núcleo de Alcobaça, o presidente 'leonino' voltou a afirmar que os jantares incluídos nos 'vouchers' não se encaixam em nenhuma das lembranças permitidas pelos regulamentos.

Na véspera das eleições da Federação Portuguesa de Futebol, Bruno de Carvalho disse dar nota 10 ao programa da recandidatura de Fernando Gomes à liderança do organismo, que integra várias propostas feitas pela direção do Sporting nos últimos três anos, como as tecnologias na arbitragem, uma maior transparência nos relatórios dos árbitros ou uma maior rapidez da justiça desportiva.

Contudo, Bruno de Carvalho criticou a permanência à frente do Conselho de Justiça de Manuel dos Santos Serra, "o homem que inventou o dolo sem intenção e que a dois dias das eleições deu um castigo ao Slimani".

"Então eu mudo as coisas no papel, todas bonitas, e depois quem as vai implementar são os mesmos. Porque é que não se percebe de uma vez por todas que o futebol português tem de mudar? E que se tem de alterar as pessoas que estão no futebol português?", disse.

O presidente do Sporting disse ainda estranhar que à pressa se deu um castigo "ridículo" a Slimani, depois de ter sido absolvido pelo Conselho de Disciplina, e se arquivou o processo dos 'vouchers'.

Bruno de Carvalho falou ainda das modalidades, considerando que o Sporting tem sido prejudicado em várias delas, deixando a possibilidade de 'fechar' algumas secções.

"Acabou Sporting submisso, exige respeito em todas as modalidades. Vamos fazer ouvir a nossa voz. O Sporting deu um murro na mesa e disse chega. O desporto será diferente se o Sporting abandonar modalidades. Só queremos competir de forma honesta. Se isso acontecer vamos ser campeões em todas. Precisam mais as federações do Sporting do que o Sporting das federações", referiu.

Lusa

  • "Cada drama, cada problema, cada testemunho, impressiona muito"
    1:55
  • Clínica veterinária em Tondela recebeu dezenas de animais feridos nos fogos
    2:57

    País

    Tondela foi um dos municípios mais atingidos pelo incêndio, deixando dezenas de animais feridos e perdidos no concelho. Várias clínicas veterinárias são agora um porto de abrigo e, em alguns casos, um ponto de encontro. Muitos dos animais chegaram recolhidos por voluntários e a maior parte dos casos são animais que, no momento de aflição, foram soltos pelos donos e salvos pelo instituto de sobrevivência.

  • Temperaturas sobem até ao final do mês
    1:09

    País

    O tempo não dá tréguas e, até ao final do mês, as temperaturas vão atingir valores acima do normal para esta época do ano. As temperaturas máximas vão subir entre os 25 e os 32 graus. O risco de incêndio aumenta a partir desta segunda-feira em todo o país e os meios aéreos, viaturas, operacionais e equipas de patrulha vão ser reforçados.

  • Maioria das praias do Algarve já não tem nadador-salvador
    2:19

    País

    A lei não obrigada os concessionários a garantir o serviço e, por isso, a esmagadora maioria das praias do Algarve está sem vigilância desde 30 de setembro. Ainda assim, os areais vão atraindo milhares de banhistas com as temperaturas altas que ainda se fazem sentir. Um nadador-salvador recomenda os banhistas a não nadar e, em dias de ondulação, evitar caminhadas à beira-mar.

  • Parlamento catalão vai responder à ativação do artigo 155
    1:54
  • A história por detrás da fotografia que correu (e impressionou) o Mundo

    Mundo

    Depois dos incêndios da semana passada na Galiza, começou a circular na internet e nas redes sociais a imagem de uma cadela que alegadamente levava a sua cria carbonizada na boca. Contudo, a cadela é na verdade macho e chama-se Jacki. Esta é a história do cão que passou os dias após os fogos a recolher animais mortos para os enterrar num campo perto de uma igreja, em Coruxo, Vigo.

    SIC

  • Quando o cão de Macron fez chichi no gabinete do Presidente francês
    0:31