sicnot

Perfil

Desporto

Sporting vai recorrer do caso dos "vouchers" para o Tribunal Arbitral do Desporto

O presidente do Sporting, Bruno de Carvalho, disse hoje que o clube vai recorrer para o Tribunal Arbitral do Desporto do arquivamento do caso dos 'vouchers' alegadamente oferecidos pelo Benfica a árbitros de futebol.

Bruno de Carvalho, presidente do Sporting.

Bruno de Carvalho, presidente do Sporting.

Andr\303\251 Kosters

"Quanto aos 'vouchers', o Sporting vai recorrer como é lógico. Vai recorrer para o Tribunal Arbitral do Desporto. Não podemos escamotear as coisas ou confundi-las", disse Bruno de Carvalho, que disse que o caso de Paulo Pereira Cristóvão nada tem a ver com o das ofertas aos árbitros.

Durante o 23.º aniversário do Núcleo de Alcobaça, o presidente 'leonino' voltou a afirmar que os jantares incluídos nos 'vouchers' não se encaixam em nenhuma das lembranças permitidas pelos regulamentos.

Na véspera das eleições da Federação Portuguesa de Futebol, Bruno de Carvalho disse dar nota 10 ao programa da recandidatura de Fernando Gomes à liderança do organismo, que integra várias propostas feitas pela direção do Sporting nos últimos três anos, como as tecnologias na arbitragem, uma maior transparência nos relatórios dos árbitros ou uma maior rapidez da justiça desportiva.

Contudo, Bruno de Carvalho criticou a permanência à frente do Conselho de Justiça de Manuel dos Santos Serra, "o homem que inventou o dolo sem intenção e que a dois dias das eleições deu um castigo ao Slimani".

"Então eu mudo as coisas no papel, todas bonitas, e depois quem as vai implementar são os mesmos. Porque é que não se percebe de uma vez por todas que o futebol português tem de mudar? E que se tem de alterar as pessoas que estão no futebol português?", disse.

O presidente do Sporting disse ainda estranhar que à pressa se deu um castigo "ridículo" a Slimani, depois de ter sido absolvido pelo Conselho de Disciplina, e se arquivou o processo dos 'vouchers'.

Bruno de Carvalho falou ainda das modalidades, considerando que o Sporting tem sido prejudicado em várias delas, deixando a possibilidade de 'fechar' algumas secções.

"Acabou Sporting submisso, exige respeito em todas as modalidades. Vamos fazer ouvir a nossa voz. O Sporting deu um murro na mesa e disse chega. O desporto será diferente se o Sporting abandonar modalidades. Só queremos competir de forma honesta. Se isso acontecer vamos ser campeões em todas. Precisam mais as federações do Sporting do que o Sporting das federações", referiu.

Lusa

  • Bataglia deixou passar 12 milhões pela sua conta a pedido de Salgado
    2:05

    Operação Marquês

    O presidente da Escom e arguido na Operação Marquês Helder Bataglia terá admitido que Ricardo Salgado utilizou uma conta bancária do empresário, na Suíça, para passar 12 milhões de euros a Carlos Santos Silva, amigo de José Sócrates. O amigo de Sócrates e Bataglia terão combinado várias formas de não levantar suspeitas. A notícia é avançada pelo jornal Expresso na edição deste sábado.

  • Dirigente derrotado da Gâmbia concorda em ceder poder

    Mundo

    O ex-presidente e candidato derrotado das eleições na Gâmbia, Yahya Jammeh, concordou em ceder o poder ao novo Presidente do país, empossado na quinta-feira, indicou esta sexta-feira um responsável governamental senegalês.

  • Cantora brasileira conhecida pela "Lambada" terá sido assassinada
    1:25

    Mundo

    Terá sido assassinada a cantora brasileira conhecida em Portugal pela "lambada", um ritmo que marcou o fim dos anos 90. Foi encontrada carbonizada dentro do próprio carro depois de assaltada em casa. Três suspeitos suspeitos do homicídio da cantora Loalwa Braz foram já detidos.