sicnot

Perfil

Desporto

Uruguai considera ofensiva a troca do hino do país pelo do Chile na Copa América

A Associação Uruguaia de Futebol (AUF) considerou hoje como "erro grotesco" e "uma ofensa" a troca do hino do país pelo do Chile antes da partida da seleção celeste contra o México, na Copa América de futebol, nos Estados Unidos.

© Andres Stapff / Reuters

"Consideramos uma ofensa à AUF, aos nossos futebolistas e aos uruguaios, pois trata-se de um momento muito especial que antecede qualquer partida", afirmou o presidente do organismo que superintende a modalidade naquele país, Wilmar Valdez, dirigindo-se, em comunicado, à organização norte-americana da prova.

Segundo o dirigente, a organização da competição "tem conhecimento do hino nacional do Uruguai", porque na reunião técnica prévia havia sido ouvido o hino correto.

"Por esta razão, achamos que o que aconteceu não foi um simples descuido, mas uma ação muito reprovável", refere a nota da AUF.

Após o incidente, a organização da Copa América pediu desculpa pela confusão entre os hinos chileno e uruguaio, atribuindo-o a "erro humano".

No entanto, a AUF considerou que, apesar das desculpas, a ofensa "é irreversível" e afirma estar "expectante quanto às ações reparadoras" do comité organizador.

Lusa

  • "Nobel é um incentivo para toda uma nação"
    1:19

    Mundo

    O Presidente da Colômbia Juan Manuel dos Santos recebeu ao início da tarde na Noruega o prémio pelo trabalho que desenvolveu junto das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia, FARC. As cerimónias são este sábado e marcadas pela ausência do Nobel da Literatura, Bob Dylan.

  • Os negócios menos claros do filho de Pinto da Costa
    1:55

    Football Leaks

    Com o escândalo dos agentes de futebol a dar que falar, o Expresso revela este sábado os negócios menos claros do filho de Pinto da Costa. O nome da empresa de que é administrador, a Energy Soccer, surge na investigação em transferências de jogadores que envolvem o Futebol Clube do Porto num conflito de interesses.