sicnot

Perfil

Desporto

Argentina vence o Chile por 2-1

A Argentina, com o benfiquista Nicolas Gaitán em vez do lesionado Lionel Messi, venceu segunda-feira o Chile por 2-1, em Santa Clara, na Califórnia, em encontro do Grupo D da Copa América do Centenário em futebol.

© USA Today Sports / Reuters

Na reedição da final de 2015, conquistada em casa pelos chilenos, na 'lotaria', Ángel Di Maria, aos 51 minutos, e Éver Banega, aos 59, apontaram os tentos do conjunto de 'Tata' Martino, e fizeram as assistências, enquanto os campeões marcaram na última jogada, aos 90+3, por Jose Fuenzalida.

Em grande evidência, esteve igualmente Gaitán, que, a jogar na direita do ataque - com Di Maria à esquerda e Higuaín ao meio-, deu início à jogada do 2-0 e podia ter marcador logo aos dois minutos, num cabeceamento à barra.

Num bom início de jogo do conjunto 'albi-celeste', o jogador do Benfica ainda ofereceu o golo a Di Maria, aos oito minutos, mas o ex-benfiquista atirou ao lado.

Até ao intervalo, o ex-'leão' Marcos Rojo também esteve perto do golo, num cabeceamento após canto do 'omnipresente' Di Maria, aos 23 minutos. Aos 30, o Chile também podia ter marcado, mas Romero 'parou' o isolado Alexis Sanchéz.

Na segunda metade, a Argentina foi bem mais eficaz, faturando logo aos 51 minutos, com Banega a recuperar a bola no meio campo contrário e a isolar Di Maria, que colocou a bola entre Claudio Bravo e o poste direito.

Aos 57, Orellana ameaçou o empate, mas rematou fraco e, pouco depois, aos 59, os 'albi-celestes' chegaram ao segundo, com Gaitán a recuperar a bola e a coloca-la em Mascherano, que lançou Di Maria, para este retribuir a assistência a Banega, cujo remate entrou mais ou menos no mesmo sítio.

Na última meia hora, os comandados de Juan Antonio Pizzi tentaram 'regressar' ao jogo, mas foi da Argentina a melhor ocasião, valendo Bravo, que defendeu o forte remate de Higuaín, isolado por Gaitán, aos 67 minutos.

O jogador que deverá deixar o Benfica rumo ao Atlético de Madrid acabou por sair aos 87 minutos, pouco depois de Rojo desperdiçar nova boa oportunidade, de cabeça, após um centro milimétrico de Agüero, que, aos 74, substituiu Higuaín.

A parte final foi pautada pelos suplentes: Agüero e Lamela ameaçaram o terceiro e, praticamente na última jogada, aos 90+3 minutos, foi o Chile a reduzir, por Jose Fuenzalida, após livre de Orellana. O jogo acabou logo a seguir.

Com este resultado, a Argentina assumiu o comando do Grupo D, a par do surpreendente Panamá, que, em estreia na Copa América, venceu por 2-1 a Bolívia, graças a um 'bis' do veterano Blaz Pérez, em Orlando, na Florida.

O jogador de 35 anos, que alinha nos norte-americanos do Whitecaps, inaugurou o marcador, aos 11 minutos, e, aos 87, selou o triunfo do 'onze' de Hernán Darío Gómez, desfazendo a igualdade alcançada por Juan Carlos Arce, aos 53.

No seu primeiro jogo de sempre na Copa América, o Panamá conseguiu, assim, a vitória, num agrupamento em que, ainda assim, dificilmente poderá seguir para os 'quartos', face às presenças de Argentina e Chile.

Em Orlando, o Panamá entrou muito nem no jogo e foi com grande naturalidade que se adiantou no marcador, aos 11 minutos, com Blaz Pérez, com um remate de primeira, a dar a melhor sequência a um centro da esquerda de Alberto Quintero.

Até ao intervalo, os panamianos estiveram sempre melhor, cenário que se alterou na segunda parte. O selecionador boliviano, Julio César Baldivieso fez entrar Jhasmani Campos e Alejandro Melean e a equipa passou a 'mandar' no encontro.

Os sul-americanos chegaram ao empate aos 53 minutos, quando Juan Carlos Arce aproveitou da melhor forma um corte defeituoso de Harold Cummings, depois da marcação de um livre sobre a direita, e bateu Jaime Penedo.

Os bolivianos pareciam capazes de dar a volta ao resultado, mas, com o aproximar do final, o Panamá, aparentemente melhor fisicamente, voltou ao comando das operações e também do marcador, com Pérez a selar o primeiro 'bis' na edição 2016, aos 87 minutos, após grande passe do suplente Abdiel Arroyo.

Lusa

  • Caixa multibanco assaltada em Portugal a cada dois dias
    2:43

    País

    O semanário Expresso conta que a mulher que morreu vítima de um disparo de agentes da PSP foi atingida pelas costas. O caso está a ser investigado pela PJ, que procura encaixar as peças da noite que acabou com uma morte inocente mas que começou com uma perseguição a um grupo de assaltantes de um multibanco. Assaltos que são cada vez mais comuns e que preocupam o Governo. A cada dois dias, uma caixa é assaltada.

  • Metro de Lisboa vai reduzir consumo de água

    País

    O Metro de Lisboa colocou em prática um programa para reduzir o consumo de água devido à situação de seca em Portugal, respondendo assim ao apelo do Ministério do Ambiente, segundo um comunicado divulgado este sábado.