sicnot

Perfil

Desporto

Ibrahimovic diz que ajudou mais a França do que François Hollande

O futebolista internacional sueco Zlatan Ibrahimovic disse hoje que ajudou mais a França do que o presidente François Hollande, pelo simples facto de ter pagado o máximo possível em impostos.

No Parque dos Príncipes, o Toulouse até inaugurou o marcador, aos 11 minutos, por Jacques Moubandje, mas, aos 54 minutos, o antigo jogador do Benfica David Luiz empatou a partida, tendo Ibrahimovic (na imagem) sentenciado o resultado a favor da equipa de Laurent Blanc.

No Parque dos Príncipes, o Toulouse até inaugurou o marcador, aos 11 minutos, por Jacques Moubandje, mas, aos 54 minutos, o antigo jogador do Benfica David Luiz empatou a partida, tendo Ibrahimovic (na imagem) sentenciado o resultado a favor da equipa de Laurent Blanc.

© Regis Duvignau / Reuters

"Ibra chegou e tomou o poder em França", disse ao jornal Le Monde o jogador, que ao serviço do Paris-Saint Germain venceu quatro campeonatos, três taças da Liga e duas taças de França, em quatro épocas no clube.

O antigo avançado do Ajax, Juventus, Inter Milão, Barcelona e AC Milan, explicou que ganhou mais de 20 milhões de euros na primeira metade de 2015, valor sobre o qual pagou 75 por cento de impostos.

"Ajudei mais este país do que ele [Hollande], e isto porque continuei a pagar [os impostos no escalão máximo]", explicou o jogador, dizendo que poderia continuar a 'ajudar' Hollande, mas que não tem a certeza de o querer.

As novas sondagens em França mostram uma queda na popularidade de François Hollande, face às reformas laborais e que o levam a ter atualmente apenas o apoio de 14 por cento dos eleitores.

Ibrahimovic escusou-se a falar da sua ideologia política, dizendo não ser um assunto que domine: "sou um homem do povo, nem de esquerda, nem de direita".

O jogador, de 34 anos, terminou contrato com o Paris Saint-Germain, no qual não quis continuar, e ainda não se sabe qual o seu futuro clube, embora a imprensa avance que poderá estar a caminho do Manchester United, num reencontro com José Mourinho.

  • Governo sírio só aceitará cessar-fogo após retirada de rebeldes
    1:29

    Mundo

    O Presidente sírio Bashar Al- Assad diz que só aceitará um acordo de cessar-fogo em Alepo que inclua a retirada de todos os rebeldes da cidade. Na Alemanha, Merkel considerou que a situação na Síria é vergonhosa devido à incapacidade da comunidade internacional aliviar o conflito.

  • Quando se confunde o pedal do travão com o acelerador
    0:38

    Mundo

    Na China, chegam imagens de um acidente fora do normal. Um homem parou o carro e saiu para cumprimentar um amigo. Enquanto conversavam, a viatura começou a descair lentamente. O condutor correu de imediato para o carro. Com as mãos já no volante, tentou evitar o pior mas em vez de carregar no travão, carregou no acelerador.

  • Como (não) travar no gelo
    1:02

    Mundo

    Um vídeo gravado em Montreal, no Canadá, mostra como é quase impossível travar em estradas cobertas de gelo.