sicnot

Perfil

Desporto

Ibrahimovic diz que ajudou mais a França do que François Hollande

O futebolista internacional sueco Zlatan Ibrahimovic disse hoje que ajudou mais a França do que o presidente François Hollande, pelo simples facto de ter pagado o máximo possível em impostos.

No Parque dos Príncipes, o Toulouse até inaugurou o marcador, aos 11 minutos, por Jacques Moubandje, mas, aos 54 minutos, o antigo jogador do Benfica David Luiz empatou a partida, tendo Ibrahimovic (na imagem) sentenciado o resultado a favor da equipa de Laurent Blanc.

No Parque dos Príncipes, o Toulouse até inaugurou o marcador, aos 11 minutos, por Jacques Moubandje, mas, aos 54 minutos, o antigo jogador do Benfica David Luiz empatou a partida, tendo Ibrahimovic (na imagem) sentenciado o resultado a favor da equipa de Laurent Blanc.

© Regis Duvignau / Reuters

"Ibra chegou e tomou o poder em França", disse ao jornal Le Monde o jogador, que ao serviço do Paris-Saint Germain venceu quatro campeonatos, três taças da Liga e duas taças de França, em quatro épocas no clube.

O antigo avançado do Ajax, Juventus, Inter Milão, Barcelona e AC Milan, explicou que ganhou mais de 20 milhões de euros na primeira metade de 2015, valor sobre o qual pagou 75 por cento de impostos.

"Ajudei mais este país do que ele [Hollande], e isto porque continuei a pagar [os impostos no escalão máximo]", explicou o jogador, dizendo que poderia continuar a 'ajudar' Hollande, mas que não tem a certeza de o querer.

As novas sondagens em França mostram uma queda na popularidade de François Hollande, face às reformas laborais e que o levam a ter atualmente apenas o apoio de 14 por cento dos eleitores.

Ibrahimovic escusou-se a falar da sua ideologia política, dizendo não ser um assunto que domine: "sou um homem do povo, nem de esquerda, nem de direita".

O jogador, de 34 anos, terminou contrato com o Paris Saint-Germain, no qual não quis continuar, e ainda não se sabe qual o seu futuro clube, embora a imprensa avance que poderá estar a caminho do Manchester United, num reencontro com José Mourinho.

  • "Não podemos fazer de Lisboa uma cidade para turistas"
    2:44

    Opinião

    Miguel Sousa Tavares analisou esta segunda-feira, no Jornal da Noite da SIC, o mandato de Fernando Medina na Câmara de Lisboa. O comentador da SIC defendeu que o autarca tem "muitos problemas por resolver" e que a Câmara tem investido "mais na recuperação de zonas em que os lisboetas praticamente não conseguem ir". Sousa Tavares disse ainda que Lisboa não pode ser uma cidade para turistas.

    Miguel Sousa Tavares

  • "Putin é uma ameaça maior do que o Daesh"
    0:24

    Mundo

    O senador norte-americano John McCain atacou Vladimir Putin dizendo que é uma ameaça maior do que o Daesh. O antigo candidato à Casa Branca acusa a Rússia de querer destruir a democracia ao tentar manipular o resultado das presidenciais dos Estados Unidos.

  • "É muito importante ceder à tentação de se abolir a liberdade"
    1:06