sicnot

Perfil

Desporto

Mourinho e Eva Carneiro chegam a acordo no processo de disciminação

O treinador José Mourinho, do Manchester United, e a britânica Eva Carneiro chegaram hoje a acordo, em Londres, para resolver um processo de alegada discriminação sexual movido pela ex-médica ao Chelsea e ao português.

"Jon Fearn e Eva Carneiro não estarão no banco no domingo, mas isso não significa que não possam estar no futuro." (sobre o diferendo com a então médica do Chelsea Eva Carneiro - 14-08-2015)

"Jon Fearn e Eva Carneiro não estarão no banco no domingo, mas isso não significa que não possam estar no futuro." (sobre o diferendo com a então médica do Chelsea Eva Carneiro - 14-08-2015)

© Eddie Keogh / Reuters

Os termos finais do acordo não foram revelados uma vez que "as partes concordaram com a resolução deste litígio em termos confidenciais", revelou um representante do Chelsea no início de uma breve audiência, no tribunal do trabalho de Croydon.

"O clube lamenta as circunstâncias que levaram Eva Carneiro a deixar o clube e, sem reservas, pede desculpas a ela e à sua família todo o sofrimento causado", refere o Chelsea em comunicado.

A médica Eva Carneiro moveu uma ação contra o Chelsea, que a despediu, e uma outra contra José Mourinho, técnico que deixou os blues em dezembro, alegando comportamento discriminatório por parte do português.

Carneiro, que inicialmente terá recusado um acordo conjunto do Chelsea e do técnico português de 1,5 milhões de euros, manifestou-se "aliviada" pelo fim do processo, que rotulou de "desgastante" e "stressante".

A ex-médica do Chelsea alegava ter sido alvo de discriminação sexual por José Mourinho, que a terá insultado num jogo da Liga Inglesa, quando ela entrou no campo para assistir um jogador nos minutos finais do encontro.

Nos argumentos preliminares apresentados na segunda-feira foi feita uma explicação do insulto de José Mourinho, uma expressão que a defesa diz ser habitualmente utilizada pelo técnico e que não é valorizada.

O treinador José Mourinho, presentemente ao serviço do Manchester United, fez uma aparição inesperada ao lado presidente Chelsea, Bruce Buck, no Tribunal do Trabalho de Croydon, pouco antes do anúncio do acordo estabelecido com Eva Carneiro.

Lusa

  • Não houve negligência médica no caso do jovem que morreu em São José
    2:33

    País

    Afinal, não houve negligência médica no caso do jovem que morreu há cerca de um ano no Hospital de São José, vítima de um aneurisma. Esta é a conclusão da Ordem dos Médicos e dos peritos do Instituto de Medicina Legal. Segundo o jornal Expresso, todos os relatórios relatórios pedidos pelo Ministério Público e pelo Centro Hospitalar de Lisboa Central dizem que o corpo clínico do hospital não teve responsabilidades na morte de David Duarte.

  • Jovens estariam de fones e poderão não ter ouvido comboio a aproximar-se
    1:47

    País

    As adolescentes, de 13 e 14 anos, encontradas mortas junto à linha do norte perto de Coimbra podem não ter ouvido a aproximação do comboio, uma vez que estariam de auriculares. Os corpos só foram descobertos 36 horas depois do desaparecimento das jovens, aparentemente vítimas de um descuido fatal.

  • Patti Smith engana-se na música de Bob Dylan durante cerimónia dos Nobel
    1:49

    Mundo

    Os prémios Nobel deste ano já foram entregues. Bob Dylan não compareceu à entrega do galardão da Literatura e fez-se representar pela amiga Patti Smith, que teve um bloqueio enquanto cantava "A Hard Rain's A-Gonna Fall" do músico. O Presidente da Colômbia Juan Manuel dos Santos foi distinguido com o Nobel da paz pelo acordo que alcançou com as Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia.

  • CIA acredita que Trump foi ajudado por piratas informáticos russos
    1:24

    Eleições EUA 2016

    As eleições nos Estados Unidos da América já terminaram e o Presidente está eleito. Contudo, Barack Obama quer saber se os russos tentaram mesmo influenciar o voto e ao mesmo tempo perceber o que os serviços secretos aprenderam com todas as fugas de informação durante a campanha. Já a CIA diz não ter dúvidas: para os serviços secretos norte-americanos, Donald Trump foi ajudado por piratas informáticos.