sicnot

Perfil

Desporto

Operação investiga desvios de 21,6 milhões de euros em obra olímpica do Rio 2016

A Operação policial Bota-Fora, iniciada hoje no Brasil, está a investigar um alegado desvio de recursos públicos na ordem dos 85 milhões de reais (21,6 milhões de euros) nas obras do Complexo Esportivo Deodoro.

© Ricardo Moraes / Reuters

A informação foi avançada pelo Ministério da Transparência, Fiscalização e Controle (MTFC), que realiza a operação em conjunto com a Polícia Federal, o Ministério Público Federal e a Receita Federal, no Rio de Janeiro.

A operação cumpre oito mandados de busca e apreensão na sede administrativa do Consórcio Complexo Deodoro, responsável pela construção de arenas dos Jogos Olímpicos Rio 2016, na sede de outras empresas ligadas ao esquema e em residências dos investigados", informou o Ministério.

A partir de uma fiscalização feita em meados do ano passado, "foram detectados indícios de falsificação nos registos dos volumes de resíduos das obras de construção civil que são transportados do local das obras", lê-se num comunicado da tutela.

"Os volumes de resíduo foram superfaturados pelo Consórcio Complexo Deodoro, formado pelas empreiteiras Queiroz Galvão e OAS, mediante falsificação dos documentos comprobatórios e da contratação de uma empresa para simular o transporte e a disposição do material residuário das obras", lê-se na nota.

Segundo o Ministério, foi também apurado que "o consórcio construtor não pagou as despesas referentes à tarifa de disposição de resíduos da construção civil no local licenciado".

"A simulação de despesa de transporte de resíduos das obras, com a falsificação de documentos públicos e a oneração de custos incidentes sobre as obras olímpicas, representa um prejuízo potencial de 85 milhões de reais aos cofres públicos", de acordo com o comunicado.

Em março de 2016, a justiça do Rio de Janeiro determinou que fossem bloqueados 128,5 milhões de reais (32,7 milhões de euros) relativos ao transporte e descarte de resíduos, que seriam pagos à empresa Queiroz Galvão.

Os Jogos Olímpicos 2016 decorrem no Rio de Janeiro de 05 a 21 de agosto.

Lusa

  • Passos acusa Governo de "sacudir água do capote"

    País

    O líder do PSD, Pedro Passos Coelho, acusou este sábado o Governo de "sacudir a água do capote" para não assumir a responsabilidade pelo que está a ser decidido, usando uma política de comunicação que considerou ser um "embuste".

  • Quase 200 polícias solidários com agentes acusados
    2:29

    País

    Perto de 200 polícias manifestaram-se este sábado na sede da PSP em Alfragide, em solidariedade com os 18 agentes acusados no processo Cova da Moura. O Sindicato Nacional de Polícia associou-se ao protesto e diz existir um aproveitamento político do caso.

  • Polícias ameaçam com protestos no arranque do campeonato
    1:24

    País

    Os agentes da PSP ameaçam boicotar a presença nos jogos do campeonato da Primeira e Segunda ligas que começam em 15 dias. Os agentes colocam em causa o atual modelo de policiamento no futebol, que faz com que muitos dos profissionais da PSP trabalhem sem remuneração em dia de folga.