sicnot

Perfil

Desporto

Belenenses recorre da decisão do tribunal no caso Mateus

A SAD do Belenenses vai recorrer da decisão judicial que absolve o Gil Vicente no caso Mateus e que já tinha levado a Liga e a Federação a considerar inevitável a subida dos minhotos à I Liga de futebol.

SIC

"Não concordamos com a decisão, os advogados do Belenenses apresentaram à Comissão Executiva do Belenenses SAD as suas decisões e vamos recorrer", disse Rui Pedro Soares, em conferência de imprensa.

Segundo o presidente da SAD 'azul', esta "é uma decisão a favor do Belenenses e não seja contra quem for".

"Não fazemos mais do que assumir a defesa da honra e do bom nome do Belenenses e de alguns antigos dirigentes", afirmou.

Rui Pedro Soares explicou que o clube podia recorrer até 11 de julho, mas que a decisão foi tomada em apenas quatro dias, acrescentando que "há questões que se colocaram há 10 anos, que não se podem resolver sem o Belenenses recorrer".

"Não informámos ninguém, mas também não antes não fomos informados por ninguém", acrescentou o líder da SAD do Belenenses.

Em agosto de 2006, o Gil Vicente, depois de ter assegurado a permanência, foi despromovido administrativamente à Liga de Honra, atual II Liga, devido à utilização do internacional angolano Mateus, quando o futebolista estava impedido por ter atuado com estatuto de amador, na época imediatamente anterior, ao serviço do Lixa.

Na altura, a Comissão Disciplinar da LPFP sancionou o clube minhoto com a descida de divisão, após uma queixa do Belenenses, que o Conselho de Justiça da FPF ratificou, impedindo ainda os gilistas de participarem na Taça de Portugal, assim como nos campeonatos de juniores e iniciados.

O Gil Vicente recorreu destas decisões para os tribunais administrativos, alegando a nulidade das sanções aplicadas, algo que foi agora confirmado pela sentença do Tribunal Administrativo de Círculo de Lisboa, proferida a 25 de maio.

Lusa

  • Como não perder Barack e Michelle Obama nas redes sociais

    Mundo

    Sair da Casa Branca implica mais que reunir objetos físicos: é preciso guardar também os tweets, os posts e todo o conteúdo digital produzido nos últimos oito anos pelo Presidente dos EUA e pela primeira-dama. A equipa de Barack Obama já preparou tudo para que nada se perca do seu legado digital.

  • Portugueses querem contratar Obama

    Mundo

    Contratar Barack Obama. Pode parecer uma tarefa impossível, mas para a startup portuguesa Swonkie a única resposta a este desafio é "Yes We Can", mote da campanha presidencial de Obama de há nove anos.

  • Artista que criou poster de Obama quer invadir EUA com símbolos de esperança

    Mundo

    Shepard Fairey - o artista por trás do tão conhecido cartaz vermelho e azul "Hope" de Barack Obama, durante a campanha eleitoral de 2008 nos EUA - produziu uma série de novas imagens a tempo da tomada de posse de Donald Trump, na sexta-feira. Agora, o artista e a sua equipa querem manifestar uma posição política com a campanha "We The People", contra as ideias que o Presidente eleito tem defendido.