sicnot

Perfil

Desporto

Tiago Monteiro pontua nas duas corridas do Mundial de Carros de Turismo

O piloto português Tiago Monteiro, ao volante de um Honda Civic, terminou hoje nos sexto e quinto lugares as duas corridas da sexta prova do Campeonato do Mundo de Carros de Turismo (WTCC), que se realizaram em Moscovo.

No domingo, no final daquela que seria a sua terceira vitória da temporada, no Circuito de Buriram, o português acabou excluído da classificação oficial da segunda corrida. (Arquivo)

No domingo, no final daquela que seria a sua terceira vitória da temporada, no Circuito de Buriram, o português acabou excluído da classificação oficial da segunda corrida. (Arquivo)

© Jose Manuel Ribeiro / Reuters

Monteiro, que se isolou no terceiro lugar do campeonato, concluiu no sexto posto a primeira corrida, para a qual partiu da 'pole position', a 28,803 do vencedor, o italiano Gabriele Tarquini (LADA Vesta), que completou as 15 voltas da prova em 29.39,384 minutos.

Na segunda corrida, composta por 17 voltas ao circuito moscovita, Nicky Catsburg (LADA Vesta), que na primeira corrida tinha sido segundo classificado, conquistou a primeira vitória da carreira no WTCC, enquanto Monteiro foi quinto posicionado, a 25,497 segundos do holandês.

O piloto português isolou-se no terceiro lugar do campeonato, deixando a companhia do francês Yvan Muller, e reduziu para apenas seis pontos o atraso para o segundo colocado, o marroquino Mehdi Bennani, todos muito longe do líder e bicampeão em título, o argentino José María López.

A sétima das 12 etapas do Mundial de Carros de Turismo e a última em solo europeu realiza-se no circuito urbano de Vila Real, entre 24 e 26 de junho.

Lusa

  • Um retrato devastador do "pior dia do ano"
    2:47
  • Um olhar sobre a tragédia através das redes sociais
    3:22
  • "Estão a gozar com os portugueses, esta abordagem tem de mudar"
    6:45

    Opinião

    José Gomes Ferreira acusa as autoridades e o poder político de continuarem a abordar o problema da origem dos fogos de uma forma que considera errada. Em entrevista, no Primeiro Jornal, o diretor adjunto da SIC, considera que a causa dos fogos "é alguém querer que a floresta arda". José Gomes Ferreira sublinha que não se aprendeu com os erros e que "estão a gozar com os portugueses".

    José Gomes Ferreira

  • "Os portugueses dispensam um chefe de Governo que lhes diz que isto vai acontecer outra vez"
    6:32

    Opinião

    Perante o cenário provocado pelos incêndios, os portugueses querem um chefe de Governo que lhes diga como é que uma tragédia não volta a repetir-se e não, como disse António Costa, que não tem uma fórmula mágica para resolver o problemas dos fogos florestais. A afirmação é de Bernardo Ferrão, da SIC, que questiona ainda a autoridade da ministra da Administração Interna para ir a um centro de operações, uma vez que é contestada por toda a gente.

  • Portugal precisa de "resultados em contra-relógio, após décadas de desordenamento florestal"
    1:18
  • Jornalista que denunciou corrupção do Governo de Malta morre em explosão

    Mundo

    A jornalista Daphne Caruana Galizia, que acusou o Governo de Malta de corrupção, morreu esta segunda-feira, numa explosão de carro. O ataque acontece duas semanas depois de a jornalista maltesa recorrer à polícia, para dizer que estava a receber ameaças de morte. A morte acontece quatro meses após a vitória do Partido Trabalhista de Joseph Muscat, nas eleições antecipadas pelo primeiro-ministro, após as alegações da jornalista, que o ligavam a si e à sua mulher ao escândalo dos Panama Papers. O casal negou as acusações de que teriam usado uma offshore para esconder pagamentos do Governo do Azerbaijão.