sicnot

Perfil

Desporto

Bruno de Carvalho esteve dez anos a preparar-se para ser presidente do Sporting

O presidente do Sporting, Bruno de Carvalho, disse hoje perante uma plateia de estudantes de vários cursos ligados ao desporto, que esteve dez anos a preparar-se para liderar o clube, aproveitando esse tempo para ganhar competências em várias áreas.

Bruno de Carvalho, presidente do Sporting.

Bruno de Carvalho, presidente do Sporting.

Andr\303\251 Kosters

Num resumo que fez aos alunos da Escola Superior de Desporto de Rio Maior, onde foi um dos oradores de um painel com o tema 'Como ter uma carreira de sucesso no desporto', Bruno de Carvalho explicou que começou por se licenciar em gestão, frequentou os cursos de 1.º e 2.º nível de treinador, envolveu-se na secção de hóquei em patins do clube, tendo ainda concluído o mestrado em gestão desportiva.

"Devemos ter caminhos muito bem definidos" e "acreditar no projeto de vida que estabelecemos para nós próprios", disse o líder 'leonino', rematando que o seu objetivo sempre foi "ser presidente do Sporting".

"Ser presidente de um clube com 47 modalidades não é fácil", continuou Bruno de Carvalho, afirmando que o mundo do desporto o absorve 24 horas por dia, o que o faz chegar a casa todos os dias "cansado mas satisfeito".

Visivelmente bem disposto, Bruno de Carvalho alertou os alunos para a pressão que rodeia, referindo que se para uns a pressão é adrenalina para outros é o caminho para a depressão.

"O desporto não é só o que se passa dentro das quatro linhas", disse o presidente sportinguista, aconselhando os alunos a acreditarem no seu valor e a não terem medo de ruturas.

Lusa

  • Queda de avioneta em Espanha causa 4 mortos

    Mundo

    Uma avioneta com destino a Cascais, em que seguia uma família de quatro pessoas - dois adultos e dois menores - caiu em Sotillo de las Palomas, em Toledo, Espanha.

    Em desenvolvimento

  • Um discurso histórico com os pedidos de sempre
    2:30

    País

    Jerónimo de Sousa voltou este domingo a pedir a renegociação da dívida e a saída de Portugal do euro. Num discurso historicamente curto, apenas 15 minutos, no encerramento do Congresso do PCP, o reeleito secretário-geral comunista anunciou que o aumento dos salários e a reversão das alterações à legislação laboral são duas prioridades para os próximos tempos.

  • Mais de 50 milhões de italianos decidem futuro do país
    1:43

    Mundo

    Este domingo, está nas mãos de mais de 50 milhões de eleitores italianos o futuro do país. Mais do que um voto à reforma constitucional, o referendo terá consequências políticas diretas no Governo italiano. As urnas fecham às 23h00, 22h00 em Lisboa. Os primeiros resultados são esperados meia hora depois.