sicnot

Perfil

Desporto

Tite é o substituto de Dunga na seleção brasileira

O treinador Adenor Leonardo Bacchi, conhecido por Tite, aceitou quarta-feira o convite para suceder a Carlos Dunga à frente da seleção brasileira de futebol, segundo o presidente do agora seu ex-clube, o Corinthians.

© Paulo Whitaker / Reuters

"Tite, a partir deste momento, já não trabalha mais para nós. Ele aceitou o convite de CBF (Confederação Brasileira de Futebol). Já fez o seu último treino", anunciou o presidente do Corinthians, Roberto de Andrade, em conferência de imprensa.

O técnico havia recusado em duas ocasiões a oferta para dirigir a seleção brasileira, bem como para assumir a formação de sub-23, que disputará os Jogos Olímpicos Rio2016 como anfitriã, em busca de uma inédita medalha de ouro.

Para os Jogos Olímpicos, Tite recomendou mesmo à CBF a continuidade de Rogerio Micale, o técnico dos sub-20, que assumia os olímpicos na ausência de Dunga e foi confirmado quarta-feira pela CBF, face à negativa de Tite, de 55 anos.

No seu currículo, Tite conta quatro títulos brasileiros, um pelo Internacional de Porto Alegre (2009) e três pelo Corinthians (2011, 2013 e 2015).

A CBF, que ainda não confirmou oficialmente o sucessor de Carlos Dunga, limitando-se a dizer que entrou em contacto com Tite e não o conseguiu fazer com o Corinthians, deverá apresentar oficialmente o novo selecionador nos próximo dias.

Lusa

  • Dois jovens atropelados mortalmente no concelho de Montemor-o-Velho
    2:20
  • Presidente de "O Sonho" suspeito de peculato e fraude
    2:26

    País

    O presidente das três instituições de solidariedade social de Setúbal - incluindo "O Sonho" -, que na sexta-feira foram alvo de buscas, foi constituído arguido. Florival Cardoso é, por enquanto, o único suspeito de peculato e fraude na obtenção de subsídios para as instituições.

  • Manifestação contra mina de urânio junta milhares em Salamanca
    1:39
  • Assalto a Tancos e roubo de armas da PSP podem estar relacionados
    1:24

    País

    O assalto a Tancos e o roubo de armas da PSP, três recuperadas na semana passada, podem estar relacionados. O semanário Expresso avançou este sábado que há suspeitos de terem participado nos dois assaltos e o grupo, ou parte dele, atua principalmente do Algarve, com possíveis ligações a outras organizações espalhadas pelo país ou até transacionais.

  • Cessar-fogo de 30 dias na Síria
    2:07