sicnot

Perfil

Desporto

Sporting de Braga juntou 90 toneladas de alimentos para os refugiados

O Sporting de Braga arrecadou 90 toneladas de alimentos que partiram esta sexta-feira para o porto de Leixões, de onde rumarão a Salónica, na Grécia, na próxima semana, com o objetivo de ajudar os refugiados.

M\303\201RIO CRUZ

A campanha Guerreiros solidários, que decorreu durante cerca de um mês, visava angariar 50 toneladas de alimentos não perecíveis para apoiar as ações internacionais de auxílio aos refugiados, mas a meta foi largamente ultrapassada, tendo o clube minhoto juntado quase o dobro - 90 toneladas.

Hoje, partiram do Estádio Municipal de Braga quatro camiões rumo ao porto de Leixões e, na próxima semana, os alimentos serão encaminhados para Salónica, estando prevista a sua chegada àquela cidade grega a 7 de julho.

No dia seguinte (8 de julho), uma comitiva do Sporting de Braga liderada pelo presidente, António Salvador, vai ser recebida na Câmara Municipal de Salónica e visitará um campo de refugiados naquela zona, juntamente com o Comissário Europeu da Ajuda Humanitária, Christos Stylianides.

Hernâni Portovedo, vice-presidente do Sporting de Braga, agradeceu todos os donativos e frisou a "dimensão extra desportiva" da iniciativa.

"A expetativa inicial era de 50 toneladas, mas internamente tínhamos uma esperança que ela iria ser largamente ultrapassada, o que veio a acontecer", afirmou.

Segundo o dirigente dos 'arsenalistas', "a visita ao campo de refugiados é mais um ato simbólico: aquilo que nos move é tentar alertar as pessoas que a miséria existe e que o futebol deve ser muito mais do que polémica.

Lusa

  • A Catalunha "está farta da prepotência e dos abusos do governo"
    0:30
  • "Não há um verdadeiro debate democrático em Espanha"
    2:24
    Quadratura do Círculo

    Quadratura do Círculo

    QUINTA-FEIRA 23:00

    No Quadratura do Círculo desta quinta-feira, José Pacheco Pereira disse que este braço de ferro em território espanhol reforça a linha autoritária que existe em Espanha. Jorge Coelho considera que é urgente recorrer à diplomacia para definir um caminho a médio ou a longo prazo. Já o gestor Manuel Queiró afirma que Portugal não deve encarar este referendo com condescendência. 

  • Uber perde licença para operar em Londres

    Economia

    O regulador de transporte de Londres decidiu hoje que vai retirar à Uber a licença para operar na capital britânica. A proibição entra em vigor no final deste mês e vai afetar 40 mil motoristas da empresa multinacional norte-americana.

  • A corrida ao iPhone 8 no Japão, China e Austrália
    2:04
  • Óculos inteligentes permitem controlar telemóvel com o nariz
    1:05
  • Família Portugal Ramos
    15:01