sicnot

Perfil

Desporto

Advogado de Sharapova exige pedido de desculpas a presidente da Agência Antidopagem

O advogado de Maria Sharapova, suspensa por dois anos por 'doping', exigiu um pedido de desculpas ao presidente da Agência Mundial Antidopagem (AMA) por ter ironizado sobre os rendimentos da tenista russa.

reuters

"Para mim, o único elemento de satisfação no caso de Sharapova foi que em um ano ela pode ganhar mais dinheiro do que todo o orçamento da AMA", disse recentemente Craig Reedie ao jornal britânico Telegraph.

Em resposta, o advogado da tenista, John Haggerty, considerou "inoportunas" estas declarações de Reedie, exigindo um pedido de desculpas ao presidente da AMA.

"A declaração feita pelo presidente da AMA não é profissional. A Justiça, seja aos olhos da AMA ou de um tribunal, deve ser cega, inclusive em relação aos rendimentos de um jogador ", disse o advogado, em comunicado.

O advogado insistiu que Craig Reedie deve também pedir desculpas a todos os tenistas, "para que os adeptos não pensem que a AMA tem padrões diferentes para os atletas, dependendo dos seus resultados e rendimentos".

A 08 de junho, Maria Sharapova anunciou que ia recorrer da suspensão de dois anos imposta pela Federação Internacional de Ténis (ITF), na sequência do controlo positivo por meldonium no último Open da Austrália.

"Com a sua decisão de impor uma suspensão de dois anos, o tribunal da ITF concluiu unanimemente que aquilo que fiz não foi intencional. O tribunal descobriu que não procurei tratamento médico de modo a melhorar o rendimento desportivo. A ITF despendeu imenso tempo e dinheiro a tentar provar que eu violei intencionalmente os regulamentos 'antidoping' e o tribunal concluiu que não. Precisam de saber que a ITF pediu uma suspensão de quatro anos e o tribunal rejeitou", defendeu a tenista.

Pelo facto de o tribunal ter concluído que a russa não violou deliberadamente o código antidopagem, Sharapova insiste que não pode aceitar a suspensão de dois anos.

  • Ronaldo terá colocado milhões de euros nas Ilhas Virgens britânicas
    4:15

    Desporto

    José Mourinho e Cristiano Ronaldo são apenas dois dos nomes da maior fuga de informação na história do desporto. A plataforma informática Football Leaks forneceu milhões de documentos à revista alemã Der Spiegel, entre os quais documentos que indicam que o capitão da seleção nacional terá colocado milhões de euros da publicidade nas Ilhas Virgens britânicas. Os dados foram analisados por um consórcio de 60 jornalistas, do qual o Expresso faz parte, numa investigação que pode ler este sábado no semanário.

  • Obama diz que Guterres "tem uma reputação extraordinária"
    1:38

    Mundo

    António Guterres diz que vai trabalhar com Barack Obama e também com Donald Trump, na reforma das Nações Unidas. O futuro secretário-geral da ONU foi recebido por Obama, na Casa Branca, onde recebeu vários elogios do presidente norte-americano.

  • Mãe do guarda-redes da Chapecoense comove o Brasil
    1:37
  • Dezenas de mortos em bombardeamentos do Daesh em Mossul

    Daesh

    Dezenas de civis, entre os quais várias crianças, morreram e outros ficaram feridos em ataques de morteiro efetuados pelo grupo extremista Daesh em Mossul, disse à agência Efe o vice-comandante das forças antiterroristas iraquianas.

  • Morreu o palhaço que fazia rir as crianças de Alepo

    Mundo

    Anas al-Basha, mais conhecido como o Palhaço de Alepo, morreu esta terça-feira durante um bombardeamento aéreo na zona dominada pelos rebeldes. O funcionário público mascarava-se de palhaço para ajudar a trazer algum conforto e alegria às crianças sírias, que vivem no meio de uma guerra civil.