sicnot

Perfil

Desporto

Stiliyan Petrov regressa ao futebol após recuperar de leucemia

O búlgaro Stiliyan Petrov vai fazer a pré-temporada com o Aston Villa, depois de ter abandonado o futebol em 2012, devido a uma leucemia, anunciou hoje o clube de Birmingham.

© Darren Staples / Reuters

O antigo capitão dos 'villains', de 36 anos, voltou a jogar no final de 2015, no Wychall Wanderers, uma equipa para maiores de 35 anos.

Petrov, internacional búlgaro em 105 ocasiões, foi convidado pelo novo treinador do Aston Villa, o italiano Roberto Di Matteo, para fazer a pré-temporada com a equipa, que desceu ao 'Championship', segundo escalão.

"O Aston Villa está feliz por confirmar que Stiliyan Petrov vai treinar com a primeira equipa durante a pré-temporada. O treinador confirmou que o antigo capitão viajará com o grupo para a Áustria", lê-se num comunicado do clube de Birmingham.

Petrov chegou ao Aston Villa em 2006, com o clube a pagar 6,5 milhões de libras (cerca de oito milhões de euros) aos escoceses do Celtic. Em eis temporadas pelos 'villains', disputou 219 encontros.

Lusa

  • "Os governos são diferentes mas o povo é o mesmo"
    0:45

    Economia

    O Presidente da República atribui o resultado do défice do ano passado ao espírito de sacrifício do povo português. Num jantar em Coimbra para assinalar o Dia do Estudante, Marcelo Rebelo de Sousa considerou ainda que o valor do défice de 2016 é a prova de que com governos diferentes conseguem-se os mesmos objetivos.

  • Recuo na saúde é primeira derrota de peso para Donald Trump
    1:18

    Mundo

    O Presidente norte-americano sofreu esta sexta-feira uma derrota de peso. O líder da Câmara dos Representantes retirou a proposta do plano de saúde de Trump, que se preparava para um chumbo na câmara baixa do Congresso. Para já, mantém-se o Obamacare.

  • Pai do piloto da Germanwings defende inocência do filho

    Mundo

    O pai de Andreas Lubitz declarou esta sexta-feira que o filho não é o responsável pelo embate do avião da Germanwings contra um local montanhoso, que fez 150 mortos. O Ministério Público alemão concluiu em janeiro que o incidente em 2015 foi apenas da responsabilidade do piloto.