sicnot

Perfil

Desporto

Árbitros estrangeiros poderão ser requisitados a partir da época de 2016/17

Com efeito a partir já da época 2016/17, poderão ser requisitados árbitros estrangeiros para dirigirem jogos das competições profissionais portuguesas, disse hoje o presidente da Associação Portuguesa de Árbitros de Futebol (APAF).

© Ivan Alvarado / Reuters

"Esta medida foi ratificada em assembleia-geral e é uma hipótese que estará em cima da mesa ao longo da temporada", revelou Luciano Gonçalves, após a reunião magna realizada hoje na Cidade do Futebol.

Sobre a forma como esses árbitros poderão ser acionados, Luciano Ginçalves nada adiantou: "Mas ainda não está nada definido quanto à nacionalidade dos árbitros, nem está estipulado se essa medida abrangerá somente os jogos com os chamados 'grandes'. Esta medida só foi aprovada para salvaguardar essa possibilidade."

O novo líder da APAF, antigo árbitro da Associação de Leiria, deseja que a nova temporada seja "pacífica e que a calma impere para bem de todo o futebol português".

Sobre a divulgação dos relatórios dos jogos logo após as jornadas, Luciano Gonçalves disse: "Isso é uma das novidades mais importantes e é uma medida que também está prevista nos novos regulamentos. Isto, obviamente, depois de o Conselho de Arbitragem ter analisado esses relatórios."

Lusa

  • Tiroteio no Mississipi provoca oito mortos
    1:23

    Mundo

    Oito pessoas morreram, incluindo um polícia, depois de um tiroteio no estado norte-americano do Mississipi, nos Estados Unidos da América. O suspeito, um homem de 36 anos, já foi detido, mas as autoridades dizem que ainda é cedo para saber os motivos.

  • Milhares de brasileiros protestam na Praia de Copacabana contra Temer
    3:04
  • Portugal vai voltar a poder levantar a voz em Bruxelas
    1:40
  • Trump adia decisão sobre permanência nos acordos de Paris
    1:48
  • Polícia usa gás lacrimogéneo para dispersar manifestantes contra cimeira do G7
    2:28

    Mundo

    A cimeira do G7 terminou este sábado com confrontos entre manifestantes e a polícia na ilha italiana da Sicília e sem o compromisso de Donald Trump sobre o Acordo de Paris para a redução de emissões de dióxido de carbono. O Presidente dos EUA fez saber na rede social Twitter que vai tomar a decisão final durante a próxima semana.