sicnot

Perfil

Desporto

Federação de futebol aprova regulamentos e projeta receita de 43M€ para 2016/17

A assembleia-geral da Federação Portuguesa de Futebol (FPF) aprovou hoje, por unanimidade, os regulamentos de disciplina e de arbitragem e o plano de atividades e orçamento para a temporada de 2016/17.

A FPF projeta uma receita no valor de 43,433 milhões de euros. Para o mesmo período, os despesas previstas atingem o montante de 43,210 milhões.

Nestas contas não entram as receitas previstas com a participação da seleção nacional no atual Europeu, a decorrer em França. Pela quarta temporada consecutiva a execução orçamental da FPF deu lucro.

"Foi uma assembleia-geral muito positiva, em que as deliberações foram aprovadas por unanimidade", disse José Luís Arnaut, presidente da asembleia-geral da FPF, que registou a participação de 63 dos 72 delegados que integram o organismo.

Neste contexto, os regulamentos de provas e de arbitragem passaram sem qualquer contestação, "num sinal de modernidade e de evolução do futebol português", adiantou Arnaut, o qual ainda referiu que foi aprovado um voto de louvor para a seleção nacional masculina de sub-17, que se sagrou campeã europeia em Baku.

Ainda no tocante a contas, o investimento na setor da formação, entre os escalões de sub-15 e sub-21, atinge o montante de 4,700 milhões de euros, mais 1,800 milhões do que em 2014/15.

Para as 23 seleções nacionais está previsto um investimento de 12,9 milhões de euros, mais quatro milhões do que em 2014/15.

Em termos de execução orçamental, a federação antevê ainda uma receita de 24 milhões de euros em contratos publicitários.

Lusa

  • "Vejam a cor da seara: a parte mais amarela é provocada pelo stress"
    2:20
  • Rogério Alves "perplexo" com nomeação de Elina Fraga
    1:52

    País

    O antigo bastonário da Ordem dos Advogados, Rogério Alves, admite que ficou "perplexo" com a escolha de Elina Fraga para vice-presidente do PSD. Em entrevista ao DN e à TSF Rogério Alves acusa a também ex-bastonária de defender sempre o contrário do PSD e de se opor à modernização e simplificação da justiça.

  • "Matavam as crianças a tiro", os relatos de rohingyas que fugiram de Myanmar
    2:02
  • Manifestação contra mina de urânio junta milhares em Salamanca
    1:39