sicnot

Perfil

Desporto

Obras do metro para os Jogos Olímpicos podem parar por falta de verbas

O secretário dos Transportes do Estado do Rio de Janeiro, Rodrigo Vieira, disse hoje à RJTV que a obra da linha 4 do metropolitano da cidade, essencial para os Jogos Olímpicos Rio2016, pode parar a qualquer momento.

© Ricardo Moraes / Reuters

Segundo Rodrigo Vieira, citado pela RJTV, o Estado do Rio de Janeiro perdeu todos os prazos para os pagamentos e a dívida já chega a 350 milhões de reais (97,2 milhões de euros).

A declaração surgiu depois de, na terça-feira, a Secretaria do Tesouro Nacional ter informado que não será concedido ao Estado do Rio de Janeiro, que enfrenta uma grave crise financeira, aval para a contratação de um empréstimo de 989 milhões de reais (263 milhões de euros) para terminar a obra.

Segundo a RJTV, o secretário de Fazenda (Finanças) do Rio de Janeiro, Júlio Bueno, encontra-se na capital do país, Brasília, para tentar resolver o impasse.

No total, 6.000 pessoas trabalham na expansão do metropolitano.

Na semana passada, a Secretaria dos Transportes do Estado do Rio de Janeiro disse à agência Lusa que 96% das obras já estavam concluídas e que a linha 4 seria inaugurada a 1 de agosto.

Os Jogos Olímpicos Rio2016 começam a 5 de agosto e terminam no dia 21 do mesmo mês.

Lusa

  • Luís Pina indiciado por quatro crimes de tentativa de homicídio
    2:24
  • Ministro "mais descansado" com relatório sobre Almaraz, ambientalistas contestam
    2:01

    País

    O ministro do Ambiente diz estar mais descansado depois de conhecer o relatório técnico que considera o armazém de resíduos nucleares em Almaraz uma solução adequada. Já as associações ambientalistas e os partidos criticam o parecer positivo à construção e querem ouvir os ministros do Ambiente e dos Negócios Estrangeiros no Parlamento.

  • Marcelo recebido por multidão na Ovibeja
    2:52
  • Líderes europeus unidos para iniciar saída do Reino Unido
    2:08
  • 100 dias de Trump em 04'30''
    4:33

    Pequenas grandes histórias

    Donald Trump tomou posse como 45º Presidente dos EUA dia 20 de janeiro de 2017, faz este sábado, 100 dias. Prometeu grandes mudanças, mas os planos acabaram por chocar de frente com a realidade e a burocracia de Washington, como foi o caso do Obamacare. Foi a primeira ordem executiva que assinou, no dia em que tomou posse, mas a revogação está longe de acontecer.