sicnot

Perfil

Desporto

Ajuda financeira do Governo vai permitir finalizar obras do metro dos Jogos Olímpicos

O secretário dos Transportes do Estado do Rio de Janeiro, Rodrigo Vieira, disse, na quinta-feira, que a ajuda do Governo Federal para o Estado vai permitir terminar as obras do metropolitano da cidade, essencial para os Jogos Olímpicos.

© Nacho Doce / Reuters

O governo interino publicou, na quinta-feira, no Diário Oficial da União, uma medida provisória autorizando um crédito extraordinário de 2,9 mil milhões de reais (813 milhões de euros) para o governo do Estado do Rio de Janeiro, que enfrenta uma grave crise financeira.

O dinheiro estava destinado para o governo suportar as despesas de segurança dos Jogos Olímpicos Rio2016, numa altura em que crescem preocupações com a violência e com possíveis protestos de agentes de forças de segurança por atrasos nos pagamentos.

"O governo do Estado, com esses recursos, vai reorganizar as suas finanças e deslocar recursos estaduais para quitar os débitos que tem com as construtoras do metropolitano e pagar o que falta para a conclusão do trecho olímpico do metropolitano", explicou Rodrigo Vieira.

A confirmação surgiu um dia depois de Rodrigo Vieira ter admitido à RJTV que as obras da linha 4 do metropolitano poderiam parar a qualquer momento, na sequência de o Tesouro Nacional ter recusado dar aval à contratação de um empréstimo de 989 milhões de reais (263 milhões de euros) para finalizar a obra.

A dívida com a obra já chega a 350 milhões de reais (97,2 milhões de euros), sendo necessários outros 150 milhões de reais (42 milhões de euros) para pagar outras intervenções necessárias ao funcionamento da nova linha de transporte durante os jogos.

Segundo o secretário dos Transportes, a obra custará, pelo menos, 9,7 mil milhões de reais (2,7 mil milhões de euros).

A linha 4 do metropolitano deve começar a funcionar a 01 de agosto, quatro dias antes do início dos Jogos Olímpicos.

Lusa

  • Tiroteio no Mississipi provoca oito mortos
    1:23

    Mundo

    Oito pessoas morreram, incluindo um polícia, depois de um tiroteio no estado norte-americano do Mississipi, nos Estados Unidos da América. O suspeito, um homem de 36 anos, já foi detido, mas as autoridades dizem que ainda é cedo para saber os motivos.

  • Portugal vai voltar a poder levantar a voz em Bruxelas
    1:40

    Economia

    Carlos Moedas diz que Portugal vai voltar a poder levantar a voz em Bruxelas a propósito da saída do procedimento por défice excessivo. Em entrevista ao Diário de Notícias e à TSF, o comissário europeu levanta dúvidas sobre a renegociação da dívida e garante que a escolha de Mário Centeno para a liderança do Eurogrupo vai depender do entendimento dos países do euro.

  • Trump adia decisão sobre permanência nos acordos de Paris
    1:48
  • Polícia usa gás lacrimogéneo para dispersar manifestantes contra cimeira do G7
    2:28

    Mundo

    A cimeira do G7 terminou este sábado com confrontos entre manifestantes e a polícia na ilha italiana da Sicília e sem o compromisso de Donald Trump sobre o Acordo de Paris para a redução de emissões de dióxido de carbono. O Presidente dos EUA fez saber na rede social Twitter que vai tomar a decisão final durante a próxima semana.