sicnot

Perfil

Desporto

Ajuda financeira do Governo vai permitir finalizar obras do metro dos Jogos Olímpicos

O secretário dos Transportes do Estado do Rio de Janeiro, Rodrigo Vieira, disse, na quinta-feira, que a ajuda do Governo Federal para o Estado vai permitir terminar as obras do metropolitano da cidade, essencial para os Jogos Olímpicos.

© Nacho Doce / Reuters

O governo interino publicou, na quinta-feira, no Diário Oficial da União, uma medida provisória autorizando um crédito extraordinário de 2,9 mil milhões de reais (813 milhões de euros) para o governo do Estado do Rio de Janeiro, que enfrenta uma grave crise financeira.

O dinheiro estava destinado para o governo suportar as despesas de segurança dos Jogos Olímpicos Rio2016, numa altura em que crescem preocupações com a violência e com possíveis protestos de agentes de forças de segurança por atrasos nos pagamentos.

"O governo do Estado, com esses recursos, vai reorganizar as suas finanças e deslocar recursos estaduais para quitar os débitos que tem com as construtoras do metropolitano e pagar o que falta para a conclusão do trecho olímpico do metropolitano", explicou Rodrigo Vieira.

A confirmação surgiu um dia depois de Rodrigo Vieira ter admitido à RJTV que as obras da linha 4 do metropolitano poderiam parar a qualquer momento, na sequência de o Tesouro Nacional ter recusado dar aval à contratação de um empréstimo de 989 milhões de reais (263 milhões de euros) para finalizar a obra.

A dívida com a obra já chega a 350 milhões de reais (97,2 milhões de euros), sendo necessários outros 150 milhões de reais (42 milhões de euros) para pagar outras intervenções necessárias ao funcionamento da nova linha de transporte durante os jogos.

Segundo o secretário dos Transportes, a obra custará, pelo menos, 9,7 mil milhões de reais (2,7 mil milhões de euros).

A linha 4 do metropolitano deve começar a funcionar a 01 de agosto, quatro dias antes do início dos Jogos Olímpicos.

Lusa

  • "Só numa ditadura é possível tentar esconder o número de vítimas"
    0:51

    Tragédia em Pedrógão Grande

    O primeiro-ministro diz que é "lamentável" a tentativa de aproveitamento político à volta dos incêndios. António Costa esteve esta quarta-feira à tarde na Autoridade Nacional de Proteção Civil e, no final do briefing, disse que é preciso confiança nas instituições do Estado. O primeiro-ministro deixou ainda muitas críticas à oposição no caso da lista de vítimas de Pedrógão Grande.

  • Sociedade de Pneumologia recomenda cuidados com calor e incêndios

    País

    A Sociedade Portuguesa de Pneumologia (SPP) alertou esta quarta-feira para os riscos respiratórios decorrentes dos incêndios e temperaturas elevadas, sobretudo para quem sofre de doenças crónicas, propondo medidas preventivas e recordando o aumento de mortalidade associado ao calor.

  • E os 10 mais ricos de Portugal são...

    Economia

    A família Amorim lidera a lista dos mais ricos do país, com uma fortuna avaliada em 3840 milhões de euros. Em segundo lugar surge Alexandre Soares dos Santos com 2532 milhões de euros. A família Guimarães de Mello ainda entra para o top 3, com um valor de 1471 milhões de euros. A lista foi elaborada pela revista EXAME, que conclui que os ricos estão ainda mais ricos, pela quarta vez consecutiva.

    Bárbara Ferreira

  • "Estou grávida! Estou a morrer!"
    1:14
  • Mulher vive sozinha numa ilha há 40 anos

    Mundo

    Zoe Lucas é a única pessoa a viver numa ilha canadiana, no norte do Atlântico. Nas últimas quatro décadas, a mulher de 67 tem partilhado a ilha Sable com cerca de 400 cavalos selvagens e 350 espécies de pássaros.