sicnot

Perfil

Desporto

Neymar confirma renovação com o Barcelona

O internacional brasileiro Neymar confirmou esta quinta-feira a renovação com o FC Barcelona, campeão espanhol de futebol, manifestando-se "muito feliz" com o prolongamento do vínculo com o clube catalão.

© Albert Gea / Reuters

"Estou muito feliz por continuar a viver este sonho", escreveu o jogador nos perfis que mantém nas redes sociais.

De acordo com o agente do jogador, a NN Consultoria, Neymar assinou por "mais cinco anos".

Também nas redes sociais, o advogado de Neymar, Marcos Motta, informou que o contrato será "o maior em vigor na historia do futebol", sem especificar valores.

Neymar, de 24 anos, chegou ao Barcelona em 2013 procedente do Santos, com vínculo até 2018 com o clube catalão.

Hoje, o presidente do clube, Josep Maria Bartomeu tinha já confirmado a renovação com o internacional brasileiro.

O novo vínculo do avançado brasileiro deverá supor um salário anual de 15 milhões de euros líquidos, verba que Bartomeu não quis confirmar.

O dirigente revelou também que o clube fecha o exercício económico com um novo recorde de receitas, na ordem dos 670 milhões de euros, mais 62 milhões do que no último ano.

Ainda de acordo com Bartomeu a dívida teve uma redução de 40 milhões de euros, situando-se nos 280 milhões, e congratulou-se com "o grande acordo alcançado" com marca de equipamentos desportivos Nike, que valerá 155 milhões de euros anuais ao clube a partir de 2018.

Lusa

  • Incêndio destrói igreja em Ponte da Barca
    1:49

    País

    Um incêndio destruiu na última madrugada a Igreja de Lavradas, em Ponte da Barca. A Polícia Judiciária de Braga está a investigar as causas do fogo, mas tudo aponta para um curto-circuito.

  • Bairro em Loures não tem luz há mais de um ano
    2:30

    País

    O bairro da Torre, junto ao aeroporto de Lisboa mas ainda no concelho de Loures, não tem eletricidade nem nos postes, nem nas casas. A EDP e os moradores nunca chegaram a acordo para uma solução de pagamento coletivo e a empresa, para acabar com as puxadas eléctricas ilegais, decidiu cortar de vez o abastecimento há mais de um ano.