sicnot

Perfil

Desporto

Médicos alertam que Rio de Janeiro não tem condições para receber Jogos Olímpicos

O Sindicato dos Médicos brasileiro alertou que o Rio de Janeiro não tem condições para receber os Jogos Olímpicos 2016, falando numa situação preocupante com sobrelotação, equipas desfalcadas e falta de medicamentos.

© Ricardo Moraes / Reuters

O alerta foi feito quinta-feira, no seguimento de uma vistoria conjunta com o Conselho Regional de Medicina do Estado em algumas unidades de saúde municipais, consideradas de referência para o atendimento durante os Jogos Olímpicos.

O presidente do Sindicato dos Médicos, Jorge Dárze, revelou aos jornalistas que a vistoria mostrou uma "superlotação dessas unidades, principalmente nos setores de emergência" e "equipas desfalcadas".

Além disso, acrescentou, foram identificados alguns casos de faltas ocasionais de medicamentos, soro e material cirúrgico.

Frisando que se trata de uma "situação grave" e sem "perspetiva de solução no curto prazo", Jorge Dárze fez saber que o sindicato pretende acionar a Defensoria e o Ministério Público.

As duas entidades questionaram ainda o período de formação dos profissionais de saúde para atender à procura durante o maior evento desportivo do mundo, marcada para começar a 21 de julho, apenas 15 dias antes do início dos Jogos.

O presidente do Sindicato dos Médicos alertou que se houver uma ocorrência com múltiplas vítimas, como um acidente de trânsito ou confrontos entre apoiantes das equipas, as vítimas podem sofrer graves consequências por falta de estrutura.

"É uma situação que nos constrange enquanto profissionais de saúde do Rio de Janeiro. Nós vemos as autoridades a afirmarem que está tudo bem, mas os profissionais que trabalham na saúde sabem que não é bem assim", reforçou.

Em declarações ao portal de Internet G1, o secretário de Saúde do município do Rio de Janeiro, Daniel Soranz, negou problemas e disse que a cidade se preparou para o evento, falando numa "demanda política" por parte dos médicos.

Daniel Soranz informou que foram feitos vários investimentos na área da saúde, como a construção de mais de 150 novas unidades de saúde entre 2008 e 2016, o que duplicou a capacidade de resposta.

"A maioria dos problemas que os turistas têm geralmente são de baixa complexidade, e eles podem procurar as clínicas da família e centro municipais de saúde, com padrão internacional de atenção primária", garantiu.

Nos primeiros Jogos Olímpicos realizados na América do Sul, que decorrem de 05 a 21 de agosto, são esperados 10.500 atletas de 206 países.

Lusa

  • Pedrógão e o Governo das culpas dos outros

    Opinião

    Depois das revelações do ‘Expresso’ e do ‘i’, o primeiro-ministro e os ministros saíram à rua com uma estratégia muito bem definida: desmentir a existência de listas secretas e centrar as atenções no Ministério Público. Ao mesmo tempo, nas redes sociais, está em curso (mais) uma campanha contra os jornalistas. Os anónimos, com cartão de militante, que escrevem nessas páginas acusam os jornais das “mais rebuscadas teorias da conspiração”. Nada de novo portanto.

    Bernardo Ferrão

  • "A verdadeira questão são as imagens com que abrimos o Jornal, é um país que está a arder"
    2:52

    Opinião

    A polémica em torno do número de vítimas da tragédia de Pedrógão Grande esteve em análise no Jornal da Noite. Miguel Sousa Tavares diz não compreender "que se faça disto uma questão política" e reitera que o foco deve centrar-se nas imagens de "um país que está a arder". O comentador SIC afirma ainda que "64 mortos num incêndio é um escândalo, um número absurdo".

    Miguel Sousa Tavares

  • "Hoje vi chover lume"
    3:57
  • Quase mil bombeiros combatem chamas na Sertã
    1:37

    País

    O incêndio que deflagrou no domingo, na Sertã, concelho de Castelo Branco, ainda não foi extinto. Perto de mil homens combatem as chamas no terreno, apoiados por 10 meios aéreos. O fogo tem frentes em Mação e Proença-a-Nova.

  • Proteção Civil acusada de gestão errática no incêndio de Mação
    1:26

    País

    O comandante dos Bombeiros de Constância e o vice-Presidente da Liga dos Bombeiros acusam a Proteção Civil de desviar meios do fogo de Mação, em Santarém, que eram essenciais para travar o incêndio. As chamas desceram da Sertã e acabaram por queimar uma casa de habitação.

  • Milhares de clientes da CGD vão pagar quase 5€/ mês por comissões de conta
    1:24
  • O apelo da adolescente arrependida de ir lutar pelo Daesh

    Daesh

    Uma adolescente alemã que desapareceu da casa dos pais, no estado da Saxónia, esteve entre os vários militantes do Daesh detidos este fim de semana na cidade iraquiana de Mossul. Arrependida do rumo que deu à sua vida, deixou um apelo emocionado em que expressa, repetidamente, a vontade de "fugir" e voltar para casa.

    SIC

  • Bebé Charlie Grad já não vai receber tratamento nos EUA

    Mundo

    A mãe de Charlie Grad disse esta segunda-feira que o bebé poderia ter vivido uma vida normal, caso tivesse começado a receber tratamento cedo. Já o pai admitiu que o filho não iria viver até ao primeiro aniversário. O bebé foi diagnosticado com uma doença rara e um hospital em Inglaterra pediu permissão para desligar a ventilação artificial e fornecer-lhe cuidados paliativos. O Tribunal Europeu dos Direitos Humanos aceitou e, até hoje, os pais travaram uma batalha na Justiça para suspender a decisão na esperança de irem tratar o filho nos Estados Unidos da América.