sicnot

Perfil

Desporto

Tamila Holub campeã europeia júnior dos 1.500 livres

A nadadora portuguesa Tamila Holub sagrou-se hoje campeã europeia júnior dos 1.500 metros livres, ao vencer a prova dos campeonatos que estão a decorrer em Hódmezovásárhely, Hungria.

comiteolimpicoportugal.pt

De acordo com nota da Federação Portuguesa de Natação, Holub dominou a prova por larga margem, assumindo a liderança desde o início, tendo terminado com o tempo de 16.20,80 minutos, novo recorde nacional por 18 segundos. A anterior marca (16.38,60) já lhe pertencia e tinha sido estabelecida em 14 de maio último, em Gijon (Espanha).

Na segunda posição terminou a alemã Celin Rieder (16.25,03), enquanto a terceira foi a italiana Sveva Schiazzano (16.26,16).

"Parece um sonho. Treinámos tanto durante todo o ano para chegar a um bom nível, mas nunca pensei chegar ao título europeu", afirmou a nadadora logo após a cerimónia do pódio.

Em relação à prova, a nadadora portuguesa de origem ucraniana disse: "Decidimos utilizar esta tática, sair forte logo nos primeiros metros. Sabia que era uma prova de risco, mas tinha de ser o tudo ou nada. Controlei a prova sempre, apesar de saber que as adversárias estavam a lutar pelo pódio e podiam recuperar na parte final."

O treinador Luís Cameira assumiu também o risco de uma tática para uma competição contra o tempo: "A Tamila estava muito confiante para esta prova. Sabíamos que tinha treinado para estar forte na segunda parte da competição. O difícil já tinha feito, que foi a prata nos 800 livres. Ela ainda não tinha nadado a distância na sua máxima forma, por isso este recorde de quase 18 segundos."

Para o técnico, Holub tem vindo a realizar uma "carreira consolidada", uma vez que já tinha sido nona classificada nos mundiais de Singapura e soma já 27 recordes de Portugal. "Tínhamos o sonho do pódio, mas não da medalha de ouro. Estamos felicíssimos", sublinhou.

A nadadora do Sporting de Braga foi há dois dias vice-campeã da Europa dos 800 livres. Na quinta-feira, bateu o recorde de Portugal de juniores dos 400 livres (4.16,77), no dia que viu confirmada, aos 17 anos, a sua presença nos Jogos Olímpicos do Rio2016.

A última portuguesa campeã europeia de juniores foi Diana Gomes nos 100 e 200 bruços em Budapeste2005.

Lusa

  • Marcelo lembra como foi tratada a tragédia durante a ditadura
    2:25

    Tragédia em Pedrógão Grande

    Marcelo Rebelo de Sousa não quis comentar diretamente a polémica em torno da lista das vítimas mortais de Pedrógão Grande, mas recorreu às cheias de 1967 para lembrar como as tragédias eram tratadas no tempo da ditadura. O Presidente da República defendeu que não é possível esconder a dimensão de uma tragédia num regime democrático. Há 50 anos, Marcelo Rebelo de Sousa acompanhou de perto a forma como o regime tentou esconder a verdadeira dimensão do incidente.

  • Ministra admite falhas no SIRESP no presente e no passado
    2:35

    País

    A ministra da Administração Interna admitiu, esta quinta-feira, que o SIRESP falha no presente tal como já falhou no passado, quando a tutela pertencia ao Governo PSD. Os sociais-democratas quiserem ouvir Constança Urbano de Sousa na comissão parlamentar mas desta vez a ministra defendeu-se com um ataque. 

  • À descoberta de Dago, o destroço mais visitado em mergulho de profundidade
    13:51
  • Uma viagem aérea pela aldeia histórica de Monsanto
    0:50
  • "Comecei por ajudar uma família que me pediu um plástico para se proteger"
    4:51
  • Quase três mil toneladas de plástico ameçam tartarugas no Mediterrâneo
    2:35

    Mundo

    O Mar Mediterrâneo está sob a ameaça de se tornar uma lixeira com três mil toneladas de plástico a flutuarem entre a Europa e África. Há milhões de turistas a nadarem nestas águas e há espécies marinhas que já estão em perigo. No Chipre, os cientistas estão a tentar proteger tartarugas, cuja alimentação já é quase totalmente de plástico.

  • Deputado da Malásia diz que negar sexo ao marido é uma forma de abuso

    Mundo

    Um deputado malaio tem sido alvo de algumas críticas na internet, depois de ter dito que negar sexo a maridos é uma forma de abuso psicológico e emocional por parte das mulheres. As declarações de Che Mohamad Zulkifly Jusoh foram feitas durante um debate sobre as alterações às leis de violência doméstica, na quarta-feira.

    SIC