sicnot

Perfil

Desporto

TAS adia para setembro decisão sobre recurso de Sharapova

O Tribunal Arbitral do Desporto (TAS) anunciou hoje o agendamento para setembro da decisão sobre os dois anos de suspensão impostos à russa Maria Sharapova, ditando o afastamento da tenista dos Jogos Olímpicos Rio 2016.

© USA Today Sports / Reuters

"Maria Sharapova e a Federação Internacional de Ténis (ITF) concordaram em adiar a decisão do TAS até setembro de 2016", anunciou o tribunal, acrescentando que a decisão deverá ser tomada até 19 de setembro.

Ambas as partes litigantes solicitaram mais tempo para completar o processo, referente ao recurso apresentado por Sharapova da suspensão de dois anos imposta pela ITF pelo controlo positivo por meldonium no último Open da Austrália.

O meldonium (ou mildronate) é um fármaco, proibido na Europa Ocidental e nos Estados Unidos, recomendado para combater a insuficiência cardiovascular e permite que o coração suporte grandes cargas de trabalho físico ou intelectual.

No entanto, a AMA decidiu proibi-lo este ano, após receber dados alarmantes que confirmavam o seu uso recorrente por parte de desportistas profissionais nos países resultantes do desmembramento da União Soviética.


Lusa

  • Frio no fim de semana, regiões do interior podem chegar aos -5 °C
    1:23

    País

    A Proteção Civil emitiu um alerta para o tempo frio e seco e pede cuidados redobrados. As temperaturas já começaram a descer, com regiões a registarem valores negativos. No interior, podem chegar aos 5 graus negativos. Até ao Natal o tempo vai manter-se frio, seco e com ausência de chuva.

  • Bombeiro ferido nos fogos de Pedrógão Grande regressou a casa
    2:33

    Tragédia em Pedrógão Grande

    Seis meses depois dos incêndios de Pedrógão Grande, regressou a casa o último dos bombeiros de Castanheira de Pera que estava internado desde junho. Rui Rosinha esteve em coma mais de dois meses e tem ainda pela frente uma longa recuperação. O bombeiro não quer que o país esqueça o que aconteceu e espera que as duas tragédias deste ano (fogos de junho e outubro) sirvam de lição para o futuro.

  • PS volta a subir nas intenções de voto e não baixa dos 40%
    2:01
  • Marcelo evita "ideia de que o ano foi todo muito bom"
    3:14

    País

    Marcelo Rebelo de Sousa disse esta sexta-feira que 2017 teve "o melhor e o pior" e que "é preciso evitar a "ideia que o ano foi todo muito bom". O Presidente da República fez estas declarações depois de António Costa ter dito que a nível económico este "foi um ano particularmente saboroso".