sicnot

Perfil

Desporto

Camisola do Mundial 1966 da Inglaterra sem comprador em leilão

A camisola mais simbólica do futebol inglês, a vestida por Geoff Hurst na final do Mundial 1966, com a qual o jogador marcou três golos, foi hoje a leilão, mas sem encontrar um comprador.

Sotheby's

Hurst foi decisivo no único título mundial da Inglaterra, ao marcar ainda nos 90 minutos (2-2) e depois mais dois golos no prolongamento, num jogo em que os ingleses venceram a Alemanha Ocidental (RFA), por 4-2.

A camisola vermelha, de mangas compridas, estava avaliada entre 300.000 (357.000) a 500.000 libras (595.000 euros), mas apesar de algumas licitações, as mesmas ficaram aquém do valor base estipulado pela leiloeira Sotheby's.

"A camisola é uma peça extremamente importante e valiosa na história do futebol e gerou um grande interesse antes do leilão", começou por dizer a empresa, justificando, porém, que infelizmente não atingiu o valor reservado.

Em 1966, Hurst não estava apontado à titularidade na equipa inglesa, mas uma lesão do avançado Jimmy Greaves deu-lhe o lugar na equipa.

Na final, depois de ter marcado no tempo regulamentar, marcaria mais dois no prolongamento, o primeiro dos quais, o 3-2, polémico, por permanecer a dúvida se a bola transpôs a linha de golo.

A camisola terá estado em leilão na Christie's em 2000, quando terá então sido vendida a um colecionador provado por 91.750 (109.000 euros).

Em 2008, terá sido adquirida pelo investidor Andrew Leslau, por uma soma não revelada, com o proprietário a considerar que a mesma valia um milhão de libras, referindo que se trata da "mais importante camisola da história do futebol inglês".

Lusa

  • Outros casos de fuga de prisões portuguesas
    2:58

    País

    Nos últimos cinco anos, 52 reclusos fugiram de cadeias portuguesas, mas foram todos recapturados. Entre 1999 e 2009, fugiram oito reclusos da prisão de Caxias. Em 2005, um homem condenado a 21 anos de prisão fugiu de Coimbra, viajando por França e pela Polónia. Manuel Simões acabou por ser detido no regresso a Portugal.

  • Portugal sem resposta de Moçambique sobre português desaparecido em Maputo
    1:25

    País

    Portugal tem tentado, sem sucesso, obter respostas das autoridades moçambicanas sobre o rapto de um empresário português há sete meses. De acordo com a notícia avançada este domingo pelo jornal Público, uma carta enviada há duas semanas pelo Presidente da República ao homólogo moçambicano não teve resposta. O Governo de Moçambique tem ignorado pedidos de informação das autoridades portuguesas.

  • Táxi capaz de sobrevoar filas de trânsito ainda este ano no Dubai

    Mundo

    É o sonho de muitos que passam horas intermináveis em filas de trânsito. Trata-se de um drone com capacidade para transportar pessoas. "Operações regulares" deste insólito aparelho terão início em julho, no Dubai. O anúncio foi feito pela entidade que gere os transportes da cidade. Apenas um passageiro, com o peso máximo de 100 kg, pode seguir viagem neste táxi revolucionário, capaz de sobrevoar vias congestionadas pelo trânsito.