sicnot

Perfil

Desporto

FC Porto treinou esta manhã com quatro ausências

Esta manhã, Víctor García, José Ángel, José Manuel e Marega não estiveram presentes no relvado, por alegadamente terem efetuado trabalho específico no ginásio.

Os quatro jogadores juntam-se assim a Alberto Bueno e Evandro que têm cumprido treino condicionado, à parte do restante plantel.

Juntamente com Nuno Espírito Santo, Rainaldo Teles, administrador da SAD, acompanhou a equipa uma vez que Pinto da Costa e Antero Henrique se encontram de férias.

  • Varela garante que o plantel do FC Porto vai fazer tudo para ser campeão
    1:03

    Desporto

    O Futebol Clube do Porto voltou a treinar, esta manhã, no Olival, sem Brahimi. Evandro e Bueno também estiveram ausentes na preparação para o jogo particular de pré época com o Rio Ave, marcado para este sábado. Silvestre Varela diz que a equipa vai fazer tudo para ser campeã para devolver ao FC Porto aquilo que não tem conseguido nos últimos três anos.

  • Maxi Pereira satisfeito de voltar aos treinos
    0:44

    Desporto

    Maxi Pereira diz-se satisfeito de voltar aos treinos do FC Porto. A presença do defesa uruguaio foi a novidade do treino desta manhã. Maxi Pereira, que participou na Copa América, abdicou de parte de férias para começar a trabalhar com Nuno Espírito Santo.

  • Reportagem Especial dá a voz aos despedidos da banca
    1:18
  • CEMGFA admite que várias armas roubadas estão em condições de ser usadas
    2:06

    Assalto em Tancos

    Afinal há várias armas roubadas em Tancos que estão em condições de ser utilizadas, sendo que apenas os lança-granadas-foguete estão obsoletos. Esta manhã, o general Pina Monteiro admitiu, no Parlamento, que a declaração que fez há duas semanas pode ter induzido em erro a opinião pública. O chefe do Estado-Maior General das Forças Armadas (CEMGFA) diz, ainda, que se houvesse indícios sobre colaboração do Exército neste caso, os suspeitos estariam presos.

  • Pais de Charlie Gard querem que o bebé morra em casa

    Mundo

    Depois de terem renunciado à batalha judicial para manterem o filho com vida, os pais do bebé britânico Charlie Gard desejam agora levar a criança para morrer em casa. O desejo foi revelado pelo advogado de Chris Gard e Connie Yates, numa audiência esta tarde, no Supremo Tribunal de Londres. Contudo, o hospital responsável pelo caso admite que os cuidados a Charlie não podem ser feitos em casa.