sicnot

Perfil

Desporto

Emílio Peixe diz que Portugal só depende de si no Europeu sub-19

O selecionador português Emílio Peixe falou hoje sobre o empate na estreia do Europeu de futebol de sub-19 frente à Áustria e diz que Portugal só depende de si, na antevisão ao jogo com a anfitriã Alemanha.

Os jogadores de sub-19, Marcos Lopes (esquerda) e Tobias Figueiredo (direita) posam com o selecionador Emilio Peixe (Lusa/ Arquivo)

Os jogadores de sub-19, Marcos Lopes (esquerda) e Tobias Figueiredo (direita) posam com o selecionador Emilio Peixe (Lusa/ Arquivo)

Tiago Petinga

"A equipa está a reagir bem ao empate com a Áustria, sabemos que só dependemos de nós, estamos na luta e vamos dar o nosso melhor para tentarmos ser felizes", afirmou Emílio Peixe, no lançamento da partida da segunda jornada do grupo A com a Alemanha, na quinta-feira.

Sobre o próximo adversário da seleção lusa, Peixe não poupa elogios: "A Alemanha dispensa apresentações. Contra a Itália foi manifestamente infeliz, teve sete ou oito oportunidades claras de golo que não conseguiu concretizar e os italianos acabaram por ser felizes na parte final, marcando através de uma transição rápida, que resultou num penálti."

De resto, Peixe considera que os jogadores alemães "têm grande experiência competitiva por terem presenças assíduas na 'Bundesliga', em clubes de topo", mas não tem dúvidas que "também estão preocupados" com a seleção portuguesa.

"Eles sabem o adversário que vão ter pela frente e adotarão algumas cautelas, seguramente. Nós já demonstrámos que somos uma equipa de qualidade, queremos impor a nossa identidade e creio que vai ser um jogo muito atrativo", prevê o selecionador português.

Nem o fator casa que joga a favor dos germânicos, que vão ter o apoio maioritário do público, arrefece a confiança de Emílio Peixe: "Para nós, é uma motivação adicional. Gostamos desses ambientes e sentimos que precisamos dessa parte do jogo. Não é um hábito para os nossos jogadores. O jogo dentro das quatro linhas será importante e a atmosfera em redor também."

A propósito do ambiente em torno do jogo, Peixe aproveitou para agradecer o apoio que os emigrantes portugueses na Alemanha têm dado à equipa, considerando que "são o 12.º jogador, pelo apoio incondicional que têm dado".

"Esse apoio tem sido notório desde o dia da final do Euro2016 que Portugal conquistou, quando tivemos a possibilidade de conviver de perto com os emigrantes num ambiente extraordinário", disse Peixe, que espera contar no jogo com a Alemanha com o apoio dos portugueses, mesmo em menor número que os alemães, por considerar que é fundamental para alcançar o objetivo.

Recuando ao empate a um golo na estreia frente aos austríacos, Peixe justificou-o por se ter tratado de um jogo de "elevado nível de dificuldade, pela excelente equipa que a Áustria possui e pelos problemas que colocou à seleção portuguesa".

"Eles têm qualidade, quer do ponto de vista individual quer coletivo. Têm uma intensidade e uma agressividade muito elevadas, sentimos dificuldades no início do jogo, mas, na segunda parte, já conseguimos chegar próximo do que queremos e merecíamos algo mais", justificou Emílio Peixe.

O Alemanha-Portugal vai disputar-se na quinta-feira, no Arena Grossaspach, pelas 18:30 (hora portuguesa), e contará com transmissão em direto no canal Eurosport 1.

A seleção portuguesa integra o grupo A, comandado pela Itália com três pontos, seguida de Portugal e Áustria com um e da Alemanha, que perdeu com a seleção transalpina por 1-0 na primeira jornada e não soma qualquer ponto.

Lusa

  • Nunca mais
    9:16