sicnot

Perfil

Desporto

Manny Pacquiao pondera regressar aos ringues três meses depois de se retirar

O filipino Manny Pacquiao, um dos pugilistas mais titulados do mundo, pondera regressar aos ringues em novembro, três meses depois de se ter retirado.

© Erik de Castro / Reuters

O último combate do filipino, frente ao norte-americano Tim Bradley, remonta a abril e, na terça-feira, o seu agente deu conta de que Pacquiao recebeu autorização para descansar das novas funções de senador e voltar a combater, provavelmente a 5 de novembro, em Las Vegas.

"Ele gosta de lutar e gosta de atenção", afirmou Bob Arum, sem excluir a possibilidade de ser reeditado o "combate do século" frente ao norte-americano Floyd Mayweather Jr, que a 2 de maio de 2015 derrotou Pacquiao.

Pouco depois, Pacquiao, que já era congressista, foi eleito para o Senado e impôs que um próximo combate não afete os seus compromissos políticos.

Com Lusa

  • Advogados de Sócrates queixam-se de bullying processual e mediático
    2:13

    Operação Marquês

    Os advogados de José Sócrates queixam-se de bullying processual e mediático e garantem que o antigo primeiro-ministro nunca favoreceu Ricardo Salgado ou o Grupo Espirito Santo. Segundo o Expresso, o presidente da Escom, Helder Bataglia, terá admitido que Ricardo Salgado utilizou uma conta bancária do empresário, na Suíça, para passar 12 milhões de euros a Carlos Santos Silva, alegadamente para o amigo José Sócrates.

  • Marcelo diz que é hora de valorizar o poder local
    0:40

    País

    O Presidente da República diz que este é o momento para valorizar o poder local. Sobre a descida da Taxa Social Única, Marcelo Rebelo de Sousa recusou comentar e negou que haja crispação politica entre Governo e oposição.

  • Marine Le Pen diz que Brexit terá efeito dominó na UE
    0:39

    Brexit

    Marine Le Pen diz que o Brexit vai ter um efeito dominó na União Europeia. Durante um congresso da extrema-direita, a líder da Frente Nacional francesa afirmou que a Europa vai despertar este ano em que estão marcadas eleições em vários países, como a Alemanha e a Holanda.