sicnot

Perfil

Desporto

Ángel Villar diz que Del Bosque foi pedra fundamental na "melhor Espanha de sempre"

O presidente da Real Federação Espanhola de Futebol (RFEF), Ángel Villar, afirmou hoje que Del Bosque, selecionador nos últimos oito anos, foi uma pedra fundamental na construção da "melhor Espanha de sempre".

(Arquivo)

(Arquivo)

© Vasily Fedosenko / Reuters

"Del Bosque tem um valor inestimável para a RFEF desde que chegou no verão de 2008, pelos seus sucessos desportivos e pelo seu valor humano. Horas depois da eliminação da equipa em França, pedi a Del Bosque para continuar, ele tinha decidido não o fazer, e respeitámos a sua decisão e estamos agradecidos", disse, durante uma Assembleia-Geral do organismo.

Villar, durante uma homenagem a Del Bosque, enalteceu o papel do antigo selecionador nos sucessos alcançados para seleção espanhola de futebol.

"Durante os últimos oito anos a Espanha reinou na Europa e o nosso jogo tornou-se num modelo a seguir. Foi um formidável maestro desta orquestra e uma pessoa que ganhou o respeito e a admiração de todos os espanhóis. Foi uma pedra basilar na construção da melhor Espanha de sempre", defendeu.

Em relação à eliminação da Espanha no Euro2016, Villar referiu que a Itália foi superior nesse dia, considerando que "o futebol tem destas coisas".

O antigo selecionador Vicente Del Bosque ficou emocionado com a homenagem, garantindo que continua disponível para ajudar o futebol espanhol.

"Nestes oito anos tivemos de tudo: o bom, o muito bom, o regular e o mau. Mas o desporto é assim e admitir a derrota é um trabalho de todos. Agora deixo o cargo, mas se necessitarem de algo podem contar comigo", afirmou.

Vicente Del Bosque recebeu das mãos do presidente a medalha de ouro do organismo, por ultrapassar os 100 jogos com a seleção, e uma placa de reconhecimento pelo seu trajeto.

"Eu é que tenho de agradecer. Neste oito anos sentimo-nos muito cómodos e apoiados. Para mim foi uma honra", disse Del Bosque, que vai continuar na RFEF, exercendo um cargo não remunerado.

Lusa

  • O encontro emocionado de Marcelo com a mãe de uma das vítimas dos fogos
    0:30
  • Proteção Civil garante que já não há desaparecidos
    1:40
  • "Depois de sair da autoestrada o vidro do carro ainda estava a ferver"
    2:01
  • "O fogo chegou de repente. Foi um demónio"
    2:15
  • O desabafo de um empresário que perdeu "uma vida inteira de trabalho" no fogo
    2:08
  • O testemunho emocionado de quem perdeu quase tudo
    2:10
  • As comunicações entre operacionais no combate às chamas em Viseu
    2:27
  • Houve "erros defensivos que normalmente a equipa não comete"
    0:38

    Desporto

    No final do jogo, quando questionado sobre a ausência de Casillas no onze do FC Porto, Sérgio Conceição referiu que a equipa apresentada era aquela que lhe oferecia garantias. Quanto ao jogo, o treinador portista reconheceu que a equipa cometeu vários erros defensivos.

  • "Cometemos erros e há que tentar corrigi-los"
    0:41

    Desporto

    No final do jogo em Leipzig, Iván Marcano desvalorizou a ausência de Iker Casillas e entendeu que o facto de o guarda-redes ter ficado no banco não teve impacto na equipa. Já sobre o jogo, o central espanhol garantiu que não correu da forma como os jogadores esperavam.

  • Norte-americana foi à discoteca e tornou-se princesa

    Mundo

    A história de Ariana Austin é quase como um conto de fadas moderno. A jovem vai até ao baile, onde conhece o seu príncipe. Só que a norte-americana foi a uma discoteca e, na altura, não sabia que Joel Makonnen era na verdade um príncipe da Etiópia e que casaria com ele 12 anos depois, tornando-se também ela numa princesa.