sicnot

Perfil

Desporto

Assaltante da casa de Mourinho condenado a quatro semanas de detenção

O autor do assalto à residência do treinador português de futebol José Mourinho em Londres foi condenado a quatro semanas de detenção, confirmou hoje a polícia inglesa.

Segundo a Polícia Metropolitana de Londres, trata-se de Gabor Roman, de 25 anos e sem residência certa, que foi levado a tribunal na quarta-feira, acusado de tentativa de assalto.

"Ele assumiu-se culpado e foi sentenciado a quatro semanas de prisão", refere o comunicado da polícia, que confirma uma notícia hoje avançada pelo jornal The Sun.

No passado dia 10 de julho, antes da final do Euro 2016, que a seleção portuguesa conquistou, o assaltante entrou na moradia e foi visto pela empregada, que gritou. Um segurança privado conseguiu deter o assaltante quando este tentava fugir.

Oito polícias deslocaram-se então para a casa e detiveram o indivíduo, sob o olhar do treinador português, fotografado à janela, com a mulher, Matilde.

O casal tinha assistido nessa tarde à final do torneio de ténis de Wimbledon e preparava-se para assistir pela televisão à final do Euro 2016 de futebol.

Lusa

  • Homem tenta assaltar casa de José Mourinho

    Desporto

    José Mourinho foi quase assaltado na sua casa em Londres, enquanto assistia à final do campeonato europeu de futebol. O treinador do Manchester United estava a ver televisão quando ouviu um grito da empregada. Os seguranças trataram rapidamente do assunto e entregaram o assaltante às autoridades.

  • Novo Banco vai reestruturar dívida de Luís Filipe Vieira
    1:22

    Desporto

    O Novo Banco vai reestruturar parte da dívida da empresa de Luís Filipe Vieira, que ronda os 400 milhões de euros. Parte dos ativos da empresa foram transferidos para um fundo para serem rentabilizados no prazo de cinco anos. Esse fundo está a ser gerido pelo vice-presidente do Benfica.

  • Dono de fábrica que ardeu na Anadia diz que produção não vai ser afetada
    2:04
  • Saco azul do BES pagou a 106 pessoas e 96 avenças ocultas
    2:21

    Economia

    Pelo menos 106 pessoas receberam dinheiro da Espírito Santo Enterprises, a companhia offshore criada nas Ilhas Virgens Britânicas e que terá funcionado como um gigantesco saco azul do Grupo Espírito Santo. O jornal Expresso revelou os primeiros vinte nomes da lista, entre os quais estão Zeinal Bava, antigo CEO da PT, e Manuel Pinho, ex-ministro da economia do Governo de José Sócrates.

  • Tragédia em Vila Nova da Rainha aconteceu há uma semana
    7:18
  • Doze meses de polémicas, ameaças e promessas
    3:52