sicnot

Perfil

Desporto

Campeonato do Chile adiado devido a greve de futebolistas

Uma greve dos futebolistas chilenos, que protestam contra o sistema de promoção e despromoção das equipas, obrigou a liga chilena a adiar o arranque do campeonato, previsto para o próximo fim de semana, anunciou o organismo.

Luis Hidalgo

Uma greve dos futebolistas chilenos, que protestam contra o sistema de promoção e despromoção das equipas, obrigou a liga local a adiar o arranque do campeonato, previsto para o próximo fim de semana, anunciou o organismo.

O sindicato dos futebolistas chilenos decidiu manter o apelo à paralisação e, em consequência, as primeiras jornadas dos dois principais campeonatos "serão adiadas para datas posteriores e o novo calendário será anunciado brevemente", segundo comunicado da direção da liga chilena.

Os jogadores protestam contra a decisão do organismo em suspender, na próxima época, todas as subidas e descidas de divisão, com a intenção de criar sustentabilidade na situação financeira dos clubes.

A liga assegura que esta medida teria um caráter excecional, mas os jogadores não a apoiam, o que deixa o futebol daquele país sul-americano numa situação complicada, um clima de crise que se iniciou aquando da saída de cena do antigo presidente da federação, Sergio Jadue, implicado no escândalo que envolve a FIFA.

Lusa

  • "A nossa lei tem demasiados buracos"
    0:44

    País

    Rui Cardoso acusa a classe política de não querer resolver os problemas da corrupção em Portugal. Entrevistado na Edição da Noite da SIC Notícias o magistrado do Ministério Público considera que ainda há um longo caminho a percorrer no combate à corrupção.

  • Beyoncé e a irmã caem e o vídeo torna-se viral

    Cultura

    Beyoncé voltou este fim de semana a subir ao palco do Coachella, depois de ter atuado na primeira semana do festival que decorreu no deserto da Califórnia, nos EUA. A cantora norte-americana voltou a brilhar, mas foi o momento em que caiu no palco com a irmã, Solange, que acabou por se tornar viral.

    SIC

  • Cientistas querem sequenciar genomas de 15 milhões de espécies

    Mundo

    Um consórcio internacional de cientistas, que por enquanto não inclui portugueses, propõe-se sequenciar, catalogar e analisar os genomas (conjuntos de informação genética) de 15 milhões de espécies, uma tarefa que levará dez anos a fazer, foi divulgado esta segunda-feira.