sicnot

Perfil

Desporto

Ministro suspeito em esquema de doping na Rússia suspende quatro colaboradores

O ministro do Desporto da Rússia, visado no escândalo de doping naquele país, anunciou hoje a suspensão de quatro responsáveis, na sequência de alegações de que há organismos estatais envolvidos no esquema viciado.

© Maxim Shemetov / Reuters

Com o Comité Olímpico Internacional (COI) a reunir-se hoje e sob o risco de sanções pesadas, como a própria exclusão total de atletas russos dos Jogos Olímpicos Rio 2016, Vitaly Mutko confirmou à agência de notícias R-Sport o afastamento de dirigentes que lhe são próximos.

A sua conselheira Natalya Zhelanova, os dirigentes Avak Abalyan e Irina Rodionova, e o chefe do laboratório antidoping de Moscovo, Yury Chizov, encontram-se temporariamente suspensos, após a divulgação da mais recente investigação, que obrigou o COI a uma reunião de emergência.

Um relatório do Agência Mundial Antidopagem (AMA) detalhou um elaborada esquema fraudulento, do qual o referido ministro teria conhecimento, e que envolveu 30 modalidades, com a ajuda da FSB, agência de serviços secretos da Rússia.

O Governo russo, por seu lado, mandou suspender todos os implicados e o ministro adjunto do Desporto, Yury Nagornykh, tido como um dos responsáveis pelo esquema, foi o primeiro a cair.

O relatório da AMA, assinado pelo canadiano Richard McLaren, referiu o testemunho do russo Grigory Rodchenkov, denunciante do esquema, o qual considera "inconcebível" que Mutko desconhecesse o sistema de dopagem, que o próprio refuta.

Relacionado com o relatório, a AMA sugeriu à FIFA que investigasse Mutko, membro da sua direção executiva, presidente da federação russa de futebol e um dos responsáveis pela organização do Mundial no seu país, em 2018.


Lusa

  • Deputados pedem medidas urgentes para travar exploração de urânio junto à fronteira
    3:06

    País

    Um projeto de exploração de urânio no município de Retortilho em Salamanca, a cerca de 40 quilómetros da fronteira portuguesa, está a causar preocupação nos dois países. Portugueses e espanhóis temem o risco de contaminação por via aérea e fluvial. Deputados portugueses visitaram o local, onde pediram medidas firmas e urgentes ao Governo para travar o projeto. As autoridades de Espanha não acionaram o mecanismo de avaliação ambiental partilhada.

  • Mulher enterrada viva no Brasil
    1:13

    Mundo

    Uma mulher de 37 anos terá sido enterrada viva no oeste da Bahia, no Brasil. A certidão de óbito aponta um choque séptico como a causa da morte, mas os ferimentos com que foi encontrada no interior do caixão indicam um possível erro. Os moradores de casas vizinhas do cemitério municipal onde Rosângela dos Santos foi enterrada ouviram gritos vindos do túmulo.

  • "Os Estados Unidos são uma sociedade de pistoleiros"
    3:47
  • Trump desafia Oprah a candidatar-se para ser derrotada

    Mundo

    Apesar de Oprah Winfrey ter excluído uma eventual candidatura às eleições presidenciais dos Estados Unidos da América, Donald Trump ainda não se esqueceu dos rumores e desafiou a apresentadora a candidatar-se em 2020. Através do Twitter, o Presidente norte-americano disse ainda que assim poderia ser "exposta e derrotada como todos os outros".

    SIC