sicnot

Perfil

Desporto

Ministro suspeito em esquema de doping na Rússia suspende quatro colaboradores

O ministro do Desporto da Rússia, visado no escândalo de doping naquele país, anunciou hoje a suspensão de quatro responsáveis, na sequência de alegações de que há organismos estatais envolvidos no esquema viciado.

© Maxim Shemetov / Reuters

Com o Comité Olímpico Internacional (COI) a reunir-se hoje e sob o risco de sanções pesadas, como a própria exclusão total de atletas russos dos Jogos Olímpicos Rio 2016, Vitaly Mutko confirmou à agência de notícias R-Sport o afastamento de dirigentes que lhe são próximos.

A sua conselheira Natalya Zhelanova, os dirigentes Avak Abalyan e Irina Rodionova, e o chefe do laboratório antidoping de Moscovo, Yury Chizov, encontram-se temporariamente suspensos, após a divulgação da mais recente investigação, que obrigou o COI a uma reunião de emergência.

Um relatório do Agência Mundial Antidopagem (AMA) detalhou um elaborada esquema fraudulento, do qual o referido ministro teria conhecimento, e que envolveu 30 modalidades, com a ajuda da FSB, agência de serviços secretos da Rússia.

O Governo russo, por seu lado, mandou suspender todos os implicados e o ministro adjunto do Desporto, Yury Nagornykh, tido como um dos responsáveis pelo esquema, foi o primeiro a cair.

O relatório da AMA, assinado pelo canadiano Richard McLaren, referiu o testemunho do russo Grigory Rodchenkov, denunciante do esquema, o qual considera "inconcebível" que Mutko desconhecesse o sistema de dopagem, que o próprio refuta.

Relacionado com o relatório, a AMA sugeriu à FIFA que investigasse Mutko, membro da sua direção executiva, presidente da federação russa de futebol e um dos responsáveis pela organização do Mundial no seu país, em 2018.


Lusa

  • Outros casos de fuga de prisões portuguesas
    2:58

    País

    Nos últimos cinco anos, 52 reclusos fugiram de cadeias portuguesas, mas foram todos recapturados. Entre 1999 e 2009, fugiram oito reclusos da prisão de Caxias. Em 2005, um homem condenado a 21 anos de prisão fugiu de Coimbra, viajando por França e pela Polónia. Manuel Simões acabou por ser detido no regresso a Portugal.

  • Portugal sem resposta de Moçambique sobre português desaparecido em Maputo
    1:25

    País

    Portugal tem tentado, sem sucesso, obter respostas das autoridades moçambicanas sobre o rapto de um empresário português há sete meses. De acordo com a notícia avançada este domingo pelo jornal Público, uma carta enviada há duas semanas pelo Presidente da República ao homólogo moçambicano não teve resposta. O Governo de Moçambique tem ignorado pedidos de informação das autoridades portuguesas.

  • Donald Trump culpa imigrantes por ataque que nunca existiu
    1:01
  • Táxi capaz de sobrevoar filas de trânsito ainda este ano no Dubai

    Mundo

    É o sonho de muitos que passam horas intermináveis em filas de trânsito. Trata-se de um drone com capacidade para transportar pessoas. "Operações regulares" deste insólito aparelho terão início em julho, no Dubai. O anúncio foi feito pela entidade que gere os transportes da cidade. Apenas um passageiro, com o peso máximo de 100 kg, pode seguir viagem neste táxi revolucionário, capaz de sobrevoar vias congestionadas pelo trânsito.