sicnot

Perfil

Desporto

Ministro suspeito em esquema de doping na Rússia suspende quatro colaboradores

O ministro do Desporto da Rússia, visado no escândalo de doping naquele país, anunciou hoje a suspensão de quatro responsáveis, na sequência de alegações de que há organismos estatais envolvidos no esquema viciado.

© Maxim Shemetov / Reuters

Com o Comité Olímpico Internacional (COI) a reunir-se hoje e sob o risco de sanções pesadas, como a própria exclusão total de atletas russos dos Jogos Olímpicos Rio 2016, Vitaly Mutko confirmou à agência de notícias R-Sport o afastamento de dirigentes que lhe são próximos.

A sua conselheira Natalya Zhelanova, os dirigentes Avak Abalyan e Irina Rodionova, e o chefe do laboratório antidoping de Moscovo, Yury Chizov, encontram-se temporariamente suspensos, após a divulgação da mais recente investigação, que obrigou o COI a uma reunião de emergência.

Um relatório do Agência Mundial Antidopagem (AMA) detalhou um elaborada esquema fraudulento, do qual o referido ministro teria conhecimento, e que envolveu 30 modalidades, com a ajuda da FSB, agência de serviços secretos da Rússia.

O Governo russo, por seu lado, mandou suspender todos os implicados e o ministro adjunto do Desporto, Yury Nagornykh, tido como um dos responsáveis pelo esquema, foi o primeiro a cair.

O relatório da AMA, assinado pelo canadiano Richard McLaren, referiu o testemunho do russo Grigory Rodchenkov, denunciante do esquema, o qual considera "inconcebível" que Mutko desconhecesse o sistema de dopagem, que o próprio refuta.

Relacionado com o relatório, a AMA sugeriu à FIFA que investigasse Mutko, membro da sua direção executiva, presidente da federação russa de futebol e um dos responsáveis pela organização do Mundial no seu país, em 2018.


Lusa

  • Tiroteio no Mississipi provoca oito mortos
    1:23

    Mundo

    Oito pessoas morreram, incluindo um polícia, depois de um tiroteio no estado norte-americano do Mississipi, nos Estados Unidos da América. O suspeito, um homem de 36 anos, já foi detido, mas as autoridades dizem que ainda é cedo para saber os motivos.

  • Portugal vai voltar a poder levantar a voz em Bruxelas
    1:40

    Economia

    Carlos Moedas diz que Portugal vai voltar a poder levantar a voz em Bruxelas a propósito da saída do procedimento por défice excessivo. Em entrevista ao Diário de Notícias e à TSF, o comissário europeu levanta dúvidas sobre a renegociação da dívida e garante que a escolha de Mário Centeno para a liderança do Eurogrupo vai depender do entendimento dos países do euro.

  • Trump adia decisão sobre permanência nos acordos de Paris
    1:48
  • Polícia usa gás lacrimogéneo para dispersar manifestantes contra cimeira do G7
    2:28

    Mundo

    A cimeira do G7 terminou este sábado com confrontos entre manifestantes e a polícia na ilha italiana da Sicília e sem o compromisso de Donald Trump sobre o Acordo de Paris para a redução de emissões de dióxido de carbono. O Presidente dos EUA fez saber na rede social Twitter que vai tomar a decisão final durante a próxima semana.