sicnot

Perfil

Desporto

Presidente da Federação Espanhola é candidato à UEFA

Ángel María Villar, ​presidente da Real Federação Espanhola de Futebol (RFEF) anunciou hoje, em comunicado, a intenção de se candidatar à presidência da UEFA nas eleições marcadas para 14 de setembro, em Atenas.

© Henry Romero / Reuters

Para o cargo que se encontra vago desde outubro, após a suspensão de Michel Platini pela FIFA, já estão perfilados o holandês Michel Van Praag e o esloveno Aleksander Ceferin, a que se junta agora o espanhol, que dirige o organismo federativo do futebol espanhol desde 1988.

Villar, que testemunhou a favor de Platini diante do Tribunal Arbitral Desportivo (TAS), é um dos vice-presidentes da UEFA (atual presidente interino) e preside a Comissão de Árbitros e, como substituto, a Comissão do Estatuto, Tranferências, Agentes de Jogadores e Jogos.

O presidente da RFEF, nascido em Bilbau em 1950, é também dirigente na FIFA, onde ocupa o cargo de vice-presidente.

Com Lusa

  • Advogados de Sócrates queixam-se de bullying processual e mediático
    2:13

    Operação Marquês

    Os advogados de José Sócrates queixam-se de bullying processual e mediático e garantem que o antigo primeiro-ministro nunca favoreceu Ricardo Salgado ou o Grupo Espirito Santo. Segundo o Expresso, o presidente da Escom, Helder Bataglia, terá admitido que Ricardo Salgado utilizou uma conta bancária do empresário, na Suíça, para passar 12 milhões de euros a Carlos Santos Silva, alegadamente para o amigo José Sócrates.

  • Marcelo diz que é hora de valorizar o poder local
    0:40

    País

    O Presidente da República diz que este é o momento para valorizar o poder local. Sobre a descida da Taxa Social Única, Marcelo Rebelo de Sousa recusou comentar e negou que haja crispação politica entre Governo e oposição.

  • Marine Le Pen diz que Brexit terá efeito dominó na UE
    0:39

    Brexit

    Marine Le Pen diz que o Brexit vai ter um efeito dominó na União Europeia. Durante um congresso da extrema-direita, a lider da Frente Nacional francesa afirmou que a Europa vai despertar este ano em que estão marcadas eleiçoes em vários países, como a Alemanha e a Holanda.