sicnot

Perfil

Desporto

João Sousa junta-se a Gastão Elias nos quartos de final do torneio de Umag

O tenista portuguÊs João Sousa, segundo cabeça de série, apurou-se hoje para os quartos de final do torneio croata de Umag, ao derrotar o argentino Leonardo Mayer.

Sousa, primeiro jogador nacional e atual 32.º do 'ranking' mundial, venceu em dois 'sets' o 117.º da hierarquia, triunfando com os parciais de 7-5 e 7-6 (7-1), em 1:38 horas.

Nos quartos de final, o jogador vimaranense vai medir forças com o eslovaco Andrej Martin, 124.º do mundo, que hoje derrotou o compatriota Martin Klizan, 28.º, por 3-6, 7-5 e 6-2.

O outro português presente em Umag, Gastão Elias, já se tinha apurado anteriormente, ao afastar o primeiro cabeça de série da prova, o uruguaio Pablo Cuevas.

Frente ao jogador número 20 da hierarquia mundial, Elias, que esta semana alcançou a sua melhor classificação de sempre, ao ser 72.º, teve de recuperar de um 'set' de desvantagem, depois de ter perdido o primeiro por 6-3, vencendo o segundo por idêntico resultado, enquanto o terceiro venceu por 7-6, com 9-7 no desempate.

Na próxima ronda, Elias vai medir forças com o espanhol Pablo Carreno-Busta, sexto cabeça de série e atual 56.º do mundo, que hoje derrotou o russo Teimuraz Gabashvili por 6-4 e 6-2.

Lusa

  • Presidente da IPSS "O Sonho" garante que vai demitir-se
    0:57

    País

    A PJ de Setúbal fez esta sexta-feira buscas em três instituições de solidariedade social e em casas particulares ligadas à IPSS "O Sonho", por suspeitas de peculato de uso, fraude na obtenção de subsídios e falsificação de documentos. O presidente da associação nega as suspeitas e diz que está de "consciência tranquila". Florival Cardoso, que é o principal visado na investigação, fala sobre uma "caça às bruxas" e garante que vai demitir-se, porque considera que está a ser cometida uma "enorme injustiça".

  • "Situação humanitária dos civis em Ghouta é aterradora"
    0:49

    Mundo

    O enviado especial da ONU para a Síria lançou esta sexta-feira um novo apelo a um cessar-fogo. O responsável está particularmente preocupado com a situação da população civil e diz que é preciso evitar que se repita em Ghouta o que se passou em Alepo.

  • Instantes de uma noite de futebol europeu
    0:41
  • Não dá mais, Brasil!
    18:00