sicnot

Perfil

Desporto

FC Porto de regresso à Alemanha para jogar com o Bayer Leverkusen

​O plantel de futebol FC Porto regressou hoje a Kamen, na Alemanha, para concluir o estágio de pré-época com um jogo particular na quarta-feira frente ao Bayer Leverkusen, após o triunfo de sábado frente ao Vitesse (2-1), na Holanda.

De acordo com a nota informativa publicada no sítio dos 'dragões', a equipa chegou pouca antes das 16:00, após cerca de uma hora e meia de viagem, e encontrou uma temperatura ligeiramente mais alta do que na Holanda, a rondar os 28º Celsius.

Antes da viagem, de cerca de 150 quilómetros entre Oosterbeek, na Holanda - onde esteve instalado para a disputa da FOX Sports Cup - e o SportCentrum Kamen-Kaiserau, o plantel treinou perto do hotel sem jogadores fisicamente limitados.

No boletim clínico de sexta-feira, Alberto Bueno era o único atleta ainda condicionado, mas agora o espanhol está apto e até participou na segunda parte do desafio frente ao Vitesse, da FOX Sports Cup, que os 'dragões' venceram por 2-1.

Após o almoço, a comitiva do FC Porto regressou ao quartel-general do estágio de pré-temporada, em Kamen, na Alemanha, onde a equipa volta a treinar na segunda-feira, pelas 10 horas (menos uma hora em Portugal Continental), com uma sessão que terá os primeiros 15 minutos abertos à comunicação social.

Na reta final do estágio, o FC Porto despede-se da Alemanha com um jogo particular frente ao Bayer Leverkusen, na quarta-feira, pelas 18 horas (17h00 de Portugal Continental), no BELKAW-Arena, em Bergisch Gladbach.

Lusa

  • Família perde tudo na aldeia de Queirã
    2:32
  • Temperaturas sobem no fim de semana, risco de incêndio aumenta
    1:08

    País

    A chuva que caiu nos últimos dias não deverá ter impactos relevantes na dominuição da seca e, por isso, o risco de incêndios vai voltar a aumentar com nova subida das temperaturas. Os termómetros podem chegar aos 30 graus entre domingo e quarta-feira.

  • Não me parece o melhor princípio político, mas percebo que António Costa queira ter junto de si, sobretudo em tempos difíceis, os mais próximos. Os homens de confiança pessoal e política. Em plena tempestade, o primeiro-ministro chamou dois amigos de longa data, ex-colegas da Faculdade de Direito, Eduardo Cabrita e Pedro Siza Vieira. E eles não disseram que não.

    Bernardo Ferrão