sicnot

Perfil

Desporto

Bracarense Vukcevic recusa favoritismo do Benfica na Supertaça

© Gleb Garanich / Reuters

O médio Vukcevic, do Sporting de Braga, disse hoje esperar um grande jogo na final da Supertaça de futebol, diante do Benfica, a 7 de agosto, mas recusou o favoritismo dos encarnados.

Os campeões nacionais (Benfica) e os vencedores da Taça de Portugal (Sporting de Braga) defrontam-se em Aveiro, para disputar a Supertaça Cândido de Oliveira e, para o médio montenegrino, perspetiva-se "um grande jogo".

"Benfica favorito? Não sei, não posso dizer, porque não vi o Benfica jogar nesta pré-época, mas com certeza que vai ser um grande jogo e o Braga tem muito bons jogadores, vamos ver", afirmou, à margem de uma sessão de autógrafos organizada pelo clube.

Vukcevic, de 24 anos, renovou recentemente pelos minhotos e diz só pensar em continuar no clube bracarense.

"Esta é a minha segunda casa, sinto-me muito feliz aqui", afirmou.

O médio considerou José Peseiro um "grande treinador, que trouxe novas ideias, como sempre acontece", tendo destacado a vontade do novo técnico ter "muita posse de bola e jogar um futebol de ataque".

Deixou ainda elogios ao mais recente reforço dos 'arsenalistas', o seu compatriota Marko Makic, que na época passada jogou no Belenenses, por empréstimo da Fiorentina.

"Já joguei com ele na seleção do Montenegro, e num clube também, e, para mim, ele tem tudo, ataca e defende bem, vai ser um grande reforço e pode ser um dos melhores jogadores na liga portuguesa", disse.

Lusa

  • A menina síria que relata a guerra no Twitter está bem, diz o pai

    Mundo

    Bana Alabed, a menina síria de 7 anos que conta no Twitter a luta pela sobrevivência e os horrores da guerra em Alepo, teve de abandonar a sua casa que foi bombardeada mas está bem, disse hoje o seu pai à Agência France Press. A conta esteve fechada domingo, mas foi entretanto reativada e tem hoje uma nova publicação de Bana.

  • Parkinson pode ter início nos intestinos

    Mundo

    Um novo estudo científico vem revelar que a doença de Parkinson pode não estar apenas no cérebro. A doença pode ter início nos intestinos e mais tarde migrar para o cérebro.